30.11.07

Eu, Carangueja

imagem: google
Eis o que se diz do meu signo sobre os seus ahhh… assinalados… e é claro que eu tenho direito a contraditório, por isso, aqui vai (deu-me para isto hoje… o que é que querem?). Fonte: www.sapo.pt Personalidade do Caranguejo (Carangueja, sff): "Amem-me" (mas com jeitinho, bolas!) Os Caranguejos querem proteger e salvar o mundo (ahhh… mas só um bocadinho de cada vez). Não se metam com eles, são ferozes (GRRRR!). Defendem os seus direitos, e os direitos dos seus amigos, a qualquer custo (lá isso é verdade… às vezes até demasiado). Homens ou mulheres, os Caranguejos são "mães" (coff, coff…). Caranguejo é o signo de casa, mãe e tarte de maçã (prefiro de chocolate mas as de maçã também são boas. Faço uma com canela e whiskey que é muita boa!). Os Caranguejos são intuitivos (até psíquicos) (é... qualquer dia monto uma barraquinha no mercado e começo a ler cartas...) e utilizam as suas emoções como um conjunto de roupa (de marca… e não do mercado… só do bom e do melhor, oh sff!). São regidos pela Lua (e fazem sacrifícios animais em nome da mesma todas as 3ªs quartas-feiras do mês). A disposição de um Caranguejo muda como uma vela que se derrete e se esvanece (vai desaparecendo…que bom. Com a minha idade, já não deve ter sobrado disposição nenhuma… ardeu!). Riem num minuto e no outro estão a chorar e sentimentais (se a piada for boa!!!). Nunca sugira a um Caranguejo que se livre das coisas que estão no sótão há décadas, porque lá dentro está o resto de tecido que a avó utilizou para fazer o seu vestido de casamento (eh, pá… nem por isso… gosto de coisas novas, brilhantes e modernaças… Risco este item da lista!). Não tem sentimentos pela História? (tenho pois! Tive uma professora de história no 11º ano que insistia em me fazer a vida negra… lembro-me tão bem dela...). Os Caranguejos adoram História, e lembram-se de tudo (daí eu ter passado com uma bela nota e ainda não me ter esqueceido da Prof!!!!). Pergunte-lhes sobre o seu primeiro dia de escola (se tiver muito tempo a dispender), e eles lembrar-se-ão de todos os detalhes, até às pequenas meias que usaram e do momento em que as suas mães realmente os deixaram lá (por acaso lembro-me de momentos desse dia… estava num país estranho, não falava a língua e a minha mãe estava do outro lado do portão, a chorar e a dizer que se ia embora... é verdade... oh se me lembro!). Os Caranguejos têm uma ligação especial com as suas mães (é verdade… às vezes com interrupções… mas sim… no geral). O facto de a mãe o ter deixado sozinho na escola pode ser a razão de ser tão emotivo e sensível actualmente (caredo! Só li isto agora!! Vejam bem como eu estou em sintonia com o meu signo!!!! BOLAS! Creapy...) AMIZADE Um amigo em dificuldades é realmente um amigo. Os Caranguejos virão sempre em nosso auxílio (pois é… pois é… sempre disponível… especialmente nos maus momentos… nos bons também, mas para isso também há outro tipo de amigos… não é meus asnos ingratos?!?!!?). Não conseguem dizer não, mesmo se for para carregar 100 quilos através do deserto (alto!!! Tinha de ser uma coisa muito bem vista… mas pronto, vamos lá partir do princípio que estaria disposta a quase matar-me por uma pessoa com a qual nem sequer pratico certos actos...). Eles ajudam os seus amigos, mas isso é só porque se preocupam demasiado (mais que verdade!! Até já sinto os cabelos brancos a rebentarem-me pela cabeça fora… agora fiquei preocupada mesmo, porra). Todos deveriam ter um ou dois amigos Caranguejo (façam colecção!!! Comprem a caderneta dos cromos!!!). Em retorno, os Caranguejos esperam que os seus amigos estejam lá quando a sua depressão os atingir (depressão??? Hmmm… como se eu fosse dizer a alguém! Pfff! Devem pensar que é fácil viver no Ribatejo... Sniff. Sniffff!). Se não estivermos por perto quando eles precisam, sentir-se-ão pessoalmente rejeitados (claro e obviamente!!! Olhá porra! Uma pessoa anda deprimida e ninguém vem em seu auxílio???) AMOR Os Caranguejos casam para a vida (cofff… cofffff… atão já vou na segunda vida… e realmente é como dizem... à segunda É melhor...). O seu instinto natural é ter filhos, muitos filhos, portanto o casamento é mesmo importante (quem fez esta merda ainda deve pensar que para ter filhos é preciso ser-se casado… retrógrados. Para além do mais, um filho chega. E basta. A não ser que venham gémeos e aí fica logo o trabalho todo feito… whatever. Mas não, o meu instinto natural é ir à farmácia de vez em quando comprar umas coisitas pequenas e lindas e que deviam ser as melhores amigas de todas as gajas). No vosso primeiro encontro, o Caranguejo perguntar-lhe-á se preferem casamentos de Junho ou Dezembro (sim, e também de que forma preferem as meias dobradas, as camisas passadas e as horas a que preferem o jantar na mesa entre outras coisas de maior importância para a vida em comum). Os Caranguejos são engraçados e sensuais (completamente verdade! Mais do que verdade! Engraçada e sensual! Deviam ver-me a contar uma anedota… das ordinárias...). Mas retiram-se para as suas carapaças e atingem com as suas garras quando se sentem injuriados (e eles sentem mais do que qualquer outro) (também é verdade… não gosto de ser injuriada… mas depois entra em acção a minha costela Ribatejana – deve ser daí que vêm as garras - e não há carapaça que aguente… mãozinha na anca e tal, ponta do pezinho a bater no chão… garra em riste… qual carapaça qual carapuça!). Precisam de ser o Número 1 (e sou! Pois sou! E ai de quem diga que não sou! Eu sou o número 1!!!! Esse e mais nenhum!!! HUMPF! Ahhh… quer dizer, pelo símbolo do signo, pode haver aqui equivoco, mas não vou falar sobre essas coisas se não ainda vem aqui alguém comentar o blog e isso depois seria um problema). Trate-os com gentileza (isso sim… gentileza… jeitinho… respeitinho que também é bonito…. Carinho…. E outras coisas mais acabadas em “inho”... menos o que vem a seguir...já li um cadito à frente...). São mansinhos quando se trata de amor (mansinhos? Mansinhos??? O quê? Na minha terra, só há duas coisas que podem ser mansas… ai a porra! Vê se logo que esta cena dos signos é treta. Só pode. Até já me estou a sentir injuriada, prestes a cair numa depressão e ainda por cima estou aqui sozinha sem amigos para me ajudarem. Cabrões ingratos!) E prontes! Cumprida a minha obrigação bloguista por hoje, sem mais me despeço… Bom fim-de-semana, minha gente. Bom fim-de-semana.

4 comentários:

Vitor disse...

Eu caraguejo me confesso!


Mas não acredito em nada disso!

Pepe Luigi disse...

Cheguei
entrei
gostei
e voltarei.

Pepe

Anónimo disse...

Vou escrever este comentário mansamente... com muito cuidado tá bem MEzinha?
Em primeiríssimo lugar gostaria de comentar o post dos homens nuzinhos... não achei bonito... com este friozinho fico a imaginar o tamanhinho da gaitinha de foles! tadinhos...por isso a escondem envergonhados. Já as moças com os balões inchados, estavam com certeza em clima tropical, onde por vezes se torna difícil, ouvir, ver, falar e talvez F... Por iso é que os homens e mulheres não se entendem, é devido à amplitude térmica, eles com frio elas com calor... vai lá vai!!!!!!! tá tudo lixado! Querida Mezinha um beijinho repenicado na tua excelsa face rosada à boa moda ribatejana ;)
Gabi

Me disse...

Vitor/
Pois... Eu também não, sabes. Mas a piada queme dá ler estas coisas é demasiado irresistível!

Pepe/
Fui ao seu. Entrei. Gostei. Voltarei. Ao meu, será sempre mais que bem vindo. Espero é continuar a dar-lhe razões para ir voltando!

Gabi/
Oh minha Gabi! Mas tu estás preocupada com o frio??? Atão para que serve o aquecimento!?!?! Hmmm? As meninas estão quentes e inchadas do calor; os meninos encolhidos do frio. Combinação perfeita! Ou não me digas que aquelas noites frias em frente à lareira nunca serviram para fazer aproximar "amplitudes térmicas"? hehahehaheha!! Dás cabo de mim.
Beijo recebido e devolvido com igual fervor e dedicação
:)