10.11.08

Quando???

imagem: google
Ai, ai, ai… mau, mau, mau… Quando é que sabemos que a coisa anda mesmo bera??? Fácil. Quando o “Talk to the Hand” é para nós próprios… Quando falamos e imediatamente nos mandamos calar. Quando pensamos e imediatamente nos mandamos sossegar e parar com isso. Quando sonhamos e imediatamente nos queremos acordar. Quando o som da nossa voz nos irrita. Quando a nossa imagem num espelho nos transtorna. Quando ouvimos os outros falar de nós e parece que estão a falar de alguém muito, muito, muito estranho que não conhecemos. Quando nos chamam pelo nome e só nos apetece dizer “Nopes… essa não sou eu…” Quando sentimos que precisamos de férias de nós próprios. Quando o nosso lado bom e mau (etc) andam à chapada e ninguém parece ganhar a merda da briga. Ehhh.

9 comentários:

O inconformado disse...

Quando a única pessoa que nos apetece esbofetear somos nós próprios. Quando mordemos a lingua e damos graças por o ter feito. Quando os nomes feios que nos surgem na cabeça ficam no seu destino. É.

K disse...

Olha lá mulher, andas na TPM? ;p (no meu caso ou seria tpm ou um ataque agudo de carências afectivóssexuais...ahahahahahahahahah)

Me disse...

Inconformado,
Não me tinha lembrado dessas... obrigada, mas não era bem, bem por aí. Não estou numa de "auto-punição"... queria apenas um cadito de silêncio em mim. Farta de me ouvir.
:)

K,
Oh, mulher. Entendo-te. Esses dois extremos, ainda que originários ou destinatários ao mesmo "local" ;) não constituem o meu problema...
Há alturas assim. Tanto barulho de fora, tanto barulho de dentro... já que não controlamos os outros...
Mais ou menos isso.
É possível instalar interruptor? Devia ser. 'Tá tudo ok. Apenas um cadito barulho a mais.
:)

Anónimo disse...

Citando Manoel Barros:
"Para mim poderoso é aquele que descobre as insignificâncias (do mundo e as nossas).
Por essa pequena sentença me elogiaram de imbecil.
Fiquei emocionado e chorei.
Sou fraco para elogios"

José Ramalho

Me disse...

José/Zé Ramalho,
Welcome back.

Obrigada como sempre pelo comentário. Já me habituei a ter uma boa citação (e não só) a acompanhar os posts... Obrigada.

:)

Ana disse...

Há muitos dias assim.... é uma merda, eu sei!
Beijinhos!

Me disse...

Quero é que acabem... rápido.
GRANDE merda mesmo.
Beijos para ti.
:)

Ana disse...

Felizmente, parece que os dias passam mais depressa, portanto é provável que essa sensação que tens também passe relativamente depressa. Não bem que nunca acabe, mas também não há mal que sempre dure!
Beijinhos!

Me disse...

Ana,
Boa perspectiva. Aliás, excelente perspectiva. Não tinha pensado nisso...
Hmmm....

:)

Davas boa psicóloga tu... ;)