9.5.08

Apetece....

imagem: google
Eu não sou de desistir de nada. Não sou. Mas que quase apetece, apetece.
Hoje de manhã, na conservatória, correu tudo bem. Estive lá que tempos para assinar o meu nome (de acordo com o BI… importante). Entre conversas sobre as mais valias (foda-se) e registos e pré-registos e escrituras e sei lá o quê, o Sr. que Trata das coisas das Conservatórias refere, de passagem, que vai entregar também um pedido de certidão.
Eu perguntei que certidão seria essa.
Respondeu que era uma certidão obrigatória de declaração de não dívida (ou uma merda qualquer) a apresentar no banco para eles poderem, em segurança, liquidar o empréstimo depois de recebermos o dinheiro da venda.
Disse também que isso demorava aí uns 5 dias…
Fez careta.
Eu desfaleci. Por dentro, desfaleci.
Para me trazer de volta à vida, disse que o banco não iria dar entrada do pedido de liquidação (ou o raio que o parta) sem a tal certidão e que a emissão do parecer deles podia demorar duas semanas, dependendo do tempo demorado pela conservatória em entregar a certidão.
Desfaleci novamente.
Como forma de me animar, disse que, correndo tudo bem, lá para dia 30 deste mês devemos poder marcar escritura.
Não consegui dizer nada.
Depois de nos terem contactado uma semana depois de os compradores terem ido assinar os pré-registos; depois de termos estado uma semana à espera que o Co-Proprietário do Imóvel pudesse comparecer, ainda temos de estar mais este tempo à espera de uma coisa que eles, a Imobiliária, já podiam ter feito há mais tempo, logo que soubessem da assinatura dos pré-registos.
Não consegui dizer mesmo nada.
Assinei aquela merda e vim-me embora.
Eu, ingenuamente, pensava que a incompetência e displicência tinham limites… Pensava, sinceramente que sim. Pensava que havia uma espécie de limite imposto pela natureza em relação ao fazer merda.
Não.
Não há limite.
É ilimitado.
Cada um pode ir fazendo a merda que quiser, durante o tempo que quiser e com a intensidade que quiser que não há nada que diga que ultrapassou os limites… excedeu o limite de velocidade… fez mais merda que a quota pessoal anual, mensal, diária…
Por isso, meus senhores e senhoras, fiquem sabendo que caso algum dia o desejem fazer, têm livre trânsito para fazerem a merda, praticarem actos de profunda incompetência e ter atitudes de total mentecaptez (não, não existe a palavra… passa a existir agora) de acordo com vossa total e ilimitada vontade.
A natureza, coisa fantástica, não estabelece limites ao ser humano.
Tudo é possível.
Tudo pode acontecer.
Com maior ou menor esforço, o mundo é vosso (nosso).
Bom fim-de-semana, minha gente. Bom fim-de-semana.

2 comentários:

O Santo disse...

A minha mamã sempre me disse que ao longo da minha vida somente iria encontrar 20% de pessoas com alguma inteligência, hoje entendo que a velhota tinha imensa razão. Tal como tu, também estou cansado que gente idiota, incompetente, ignorante e que não faz o mínimo esforço para utilizar a “pouca” inteligência que lhe resta.

É um mal que parece estar a dominar este país, estamos a ser invadidos por um vírus mortífero que se tem apoderado de muita boa gente que por ai anda. Mais, parece-me que esses elementos já infectados ainda conseguem verdadeiros milagres conseguindo sem grande esforço colocação em bons negócios, empregos super estáveis, podendo sair dos stands com grandes máquinas ou passeando no Algarve no seu iate luxuoso. Certamente esses elementos no topo da cadeia também transmitem aos seus subordinados o vírus letal, deve ser assim que se está a espalhar a epidemia.

A virose já foi identificada como burrice crónica e somente alguns elementos provam ser imunes. A população nacional está praticamente toda infectada mas ao ler os teus posts julgo que podes ser uma das resistentes...

Continua assim...
O Santo

Me disse...

Olá O Santo,
Mas que tamanho elogio à minha pessoa ou então à minha capacidade de resistência... tipo barata... hmmm...

Retiro o que disse do elogio!
;)

Obrigada pela visita e comentário. Gosto da sua mamã. Gosto
:)