28.5.08

Houston, we still have a problem.

Ela – O que é que tens? Estás tão triste… Não gosto de te ver assim… Eu – Nada. Ela – Diz lá, porra. Estás mesmo com ar triste… Eu – Desmarcaram-me a escritura. Ela – Ohhh! Mas porquê? Eu – A gaja é gorda. Ela – Hahahaheheheh!!! hihihih hahah!!! heheheh!!!! Não vá. Diz lá. A sério. Eu – A gaja é gorda. Ela – O quê? Eu – A gaja é gorda e totó. Deve ser a única mulher a dizer a verdade quando perguntam o peso. A seguradora agora quer fazer exames a tudo… Devem agravar o prémio do seguro… Ela – ‘Tas a falar a sério? Pensei que estivesses a gozar com a minha cara! Eu – (silêncio) Ela – Hahahah!!! Heheheheh!! Hhihihi!!! Hahahehahehah!!! Hahehahhihihhahehhihehaheh!!! Eu – Oh, pá. Só tu para me fazeres sorrir agora. Ela – Pensava que estavas a gozar!!! Hehahehaheha!!! Eu – Não. Não estou. Sim, minha gente. É mesmo a sério. É mesmo verdade. É mesmo assim. Eu devo ter uma vaca de uma estrelinha com um sentido de humor tão macabro e cruel que isto nunca vai acabar. Há-de a senhora fazer dieta e perder 20 quilos que a seguradora vai e faz análises na mesma… Não vá ela ficar magra demais… Houston, we still have a problem. Fix it. Now!