11.2.09

Reset and Connected

imagem: google
Sábado é dia dos Namorados. Todos sabemos disso. Vai haver hordas de gente a sair para a rua em busca de refeição a dois, hordas de homens em busca do raminho de flores perfeito, hordas de mulheres à procura do perfume certo. Calha bem ser ao Sábado… dá tempo de ultimar pormenores… O calendário foi generoso este ano. O dia dos Namorados não é importante para mim. Nunca foi (o que não quer dizer que não “celebre” a coisa com afinco na mesma). O que tiver de oferecer (não é o que se faz?) a alguém ofereço em qualquer altura e gosto de pensar que o que tiver de receber de alguém, também recebo em qualquer altura… sejam as ofertas materiais ou não. Para mim, o Dia dos Namorados é uma espécie de “lembrete”. Dado o dia ser dedicado às causas do amor, vejo mais a coisa como uma data que devido a isso nos faz pensar em e lembrar os amores e desamores que tivemos na vida. É algo que nos faz olhar à nossa volta, estabelecer coordenadas e, se possível ou necessário sequer, chegar a alguma conclusão. É fácil fazer isto. Para quem oferece alguma coisa nesta data, com que espírito é que se pensa no presente? Com que atitude se vai comprá-lo? Frete ou emoção? Nervosismo ou “pronto-já-tá”? E a refeição “obrigatória?” Ansiosamente aguardada ou apenas mais um jantar num restaurante ou em casa à luz das velas (se as houver)? E se nos pusermos a pensar em edições passadas deste dia? Quando é que o dia foi completamente aproveitado para se mostrar, sem pudores, o que se sente por alguém? Quando é que o dia foi completamento aproveitado para aceitar que mostrassem, sem pudores, o que se sente por nós? Ai os balanços… Mais do que celebrar o amor (como se fosse algo ao qual se presta homenagem assim), uso esta época para fazer esse tal balanço. Olho para trás e, por entre as memórias guardadas, tento fazer algum sentido do que tive, tenho e espero vir a ter. Olho para o lado e posiciono-me em relação ao que tive, tenho e espero vir a ter. Olho para a frente e faço exactamente o mesmo. Já houve balanços em que quando cheguei à parte do olhar para o lado, só me apeteceu fugir. Houve também balanços em que o olhar para trás me fazia sentir feliz pelo que tinha ao lado. Mas depois ficava sempre com aquele sentimento tipo “porra, não devia ser assim, não devia ser por comparação…” E também já houve balanços em que olhar para a frente era tudo quanto me restava… o resto não interessava. Doía demasiado. Agora, hoje, olho para trás e só vejo o bom que houve (como daquela vez em que eu ofereci flores e a mim ofereceram um par de boxers…ou como aquela outra em que se decidiu à última ir jantar fora e tudo quanto restou fazer foi comer umas fatias de pizza sentados, com outro casal, dentro de um canteiro de flores num centro comercial porque não havia mais espaço…). Olho para a frente e dá-me vontade de avançar, de ir. Nem sequer espero nada. Sei que vai vir. Olho para o lado. Olho para o lado e fico sem reacção. As convidativas comparações são impossíveis. Os “resets” ao sistema só não são diários porque aprendi a fazê-los durar mais tempo. Olho para o lado e fico sem saber onde estou porque aqui eu nunca tinha estado. Não tinha os mapas actualizados. - Onde é que vamos jantar no Sábado? - Qual Sábado? A primeira pergunta foi feita há uma semana e meia atrás. A segunda pergunta foi minha. Para quem quiser aproveitar, feliz Dia dos Namorados. Que os preparativos façam valer e sejam dignos da celebração.

45 comentários:

CT disse...

Para mim, não existe o Dia dos Namorados, invenção do consumismo.

Não ofereço nada, nada recebo.

J'ai dit.

Me disse...

Justíssimo.
:)

Anónimo disse...

Houve alguem que se esqueceu que dia era sabado, pois resolveu organizar mais um envento, mas tambem como tu muito bem disses te, sabado é dia de comemorar o AMOR e podemos considerar esse amor, o amor dentro das nossas amizades, dentro do nosso grupo!
E tambem me considero perdoada, porque para mim o dia dos namorados é todos os dias! ;)

Ass.: E.M.

Me disse...

E.M.,
Pois foi, pois foi... daí sexta e os copos com as iniciais...
O que não significa que nos Sábado não haja repetição da coisa...
Pelo sim pelo não, vamos deixá-los todos limpinhos na sexta
:)

Artur disse...

Já percebi. Não me vais oferecer prenda.

CT disse...

Não percebo porque é que não há um dia de "fazer O amor", por exemplo...

Tenho a certeza que seria muito mais interessante, principalmente do ponto de vista das comemorações...

Quais velinhas na mesa, quais raminhos de florinhas fanchonas, quais carai...

Poças...

Anónimo disse...

Sim, sim tudo limpinho, mas se por alguma razão não acharem restaurantes desponiveis a sempre a opção de voltar ao local de sexta para comer o RO!

Ps: Já ta tudo em ordem, falta msm so fazer! Lol

Ass.: E.M.

Cem disse...

ai Sábado vai ser um dia especial para mim (ou melhor: uma noite)

vai pois

é véspera de Domingo e ala com ela!

(e com os copos também!)

ahh e o sr do balcão dos CTT já nem me pergunta se lhe compro algum "postalinho do dia dos namorados".

yensung disse...

Já cá faltava o tema quente. Pronto, eitá. E da sexta feira 13, ninguém vai falar? Gaita, isso é que tem graça!

Nunca tive pachorra para dia dos namorados. Nunca tive pachorra para aniversários de nenhum tipo. Nunca tive pachorra para comprar os presentes que é suposto oferecer. Nunca tive pachorra para passagens de ano.

Aliás, eu tenho muito pouca pachorra quando tenho de fazer algo porque tem de ser, porque é "suposto" ser. Baralham-se-me os motivos.

É por isso que dou graças por em todos os anos em que tive "lados" para olhar, não me lembrar de alguma vez ter assinalado este dia de forma especial. Porque se bem me lembro, fazia-o todos os dias.

E agora vou ali buscar um café que a tarde vai ser looonga!

Me disse...

Artur,
Ahhh... nopes.
E também não vou oferecer presente nenhum a ninguém no dia dos namorados...
Ohhh.

Cem,
Os Sábados somos o que fazemos deles... e delas...
;)

Tenho carinho especial pelos senhores dos CTT... se algum dia houve gente com ar de frete... são eles
:)

Yensung,
Porra. Olha, tráz um pra mim que acho que com isto tudo (postagem de post supostamente para "redignificar" a coisa), acabei por fazer bosta.
E um copo de água tb, please!!!

K disse...

Qual sábado é uma resposta que eu era bem capaz de dar...

E pronto, concordo contigo, concordo com as opiniões alheias, e estou ali com a Cem e a Yensung: sábado é sempre um dia, ou uma noite, especial porque nunca se sabe quando é que se volta de manhã para casa e a trocar as pernas; e sexta-feira 13, pá?!?! Isso é que é!!


CêTê, já viste que era meio mundo esperar por um dia para fazer o amorrrrr?! Olha que coisa enfandonha!! Ou então no outro dia meio mundo não conseguia andar...

Toze disse...

Já não tenho esse dia na minha vida. Já partiu à muito...

E como não tenho ninguém , deixa que te ofereça este ramo, sem segundas intenções, claro!

(Upsss...na consigo enviar)
Já cá volto!

Me disse...

K,
Pois... eu já não quis ir pelo caminho da coisa do dia para fazer O amor porque acho que isso não é coisa que precise de dia marcado...

E sexta-feira 13 é sempre uma boa noite... principalmente porque é sexta!!! YEAH!!!

Me disse...

Tozé,
Eh, pá. Não tarda e tou a retirar o post.
Fogo!
Entre quem não gosta, quem não quer e quem não pode!!!

Manda lá as flores homem que até as como!!!
Ou isso da comida não é aqui?? Ai... já não estou a perceber nada disto!!

Toze disse...

Não retiras nada, tá muito bem assim, pra todos os gostos!

Tá lá sogadita :)

Toma, com muito amor: http://4.bp.blogspot.com/_I2swN4SPpI8/R5uhlpVIZyI/AAAAAAAAATw/XXjwC3XkujM/s400/flores.jpg

CT disse...

Poças, pá, ninguém me compreende, começo a ficar com complexos...

Lá porque houvesse, se houvesse, um dia comemorativo de fazer O amor", NÃO QUER DIZER QUE SÓ SE FODESSE NESSE DIA, CA...RAÇAS!

Percebido???

Ai...

Me disse...

Tozé,
Sogadita parece-me bem
:)

O link é que não... Não funcemina, homem!!!

Me disse...

CT,
Ehhh...

Há quem só consiga mesmo em ocasiões especiais...

O que não significa que seja o teu caso, claro...
E esquece lá os complexos... esses lá fazem falta para alguma coisa?

Resolvida a dúvida, prossiga-se viagem que se faz tarde!

Toze disse...

Ora porrrra, não percebo nada disto. Volto a tentra pró Ano :)

Eu preferia que este dia fosse a meio da semana, embora já não me faça falta nenhuma!

É que não gosto de fins de semana !!! mau feitio, enfim...

Me disse...

Tozé,
Tu não gostas de QUÊ???????????????????????????????????????????????

Não me digas que as caipirinhas são durante a semana??
Ahhh homem resistente!!!

CT disse...

Tá bem, ME, com a ajuda das gotas, acho que chego lá...

Me disse...

CT,
essas gotas ainda vão ser o teu fim....

Cem disse...

as gotas só se for de chuva...assim num fim de noite ou principio de dia

quando desliza o tecido e deixa a pele exposta ao aninhar de uma chuva...

aiii

é do sol que eu nem sou nada destas coisas!

olha mas assim podem-se tomar as gotas todas!

CT disse...

Cem, tu andas mesmo sem fôlego, não andas?

Se eu fosse fole, havias de ver...

Me disse...

Entre foles e bigornas, qualquer dia temos aqui toda a secção de sopro da orquestra metropolitana do porto ou coisa parecida....

vá... respirem fundo se não ainda hiperventilam...

Cem disse...

e por falar em sopro

não te esqueças do instrumento

da flauta, claro!!

(eu aqui a tentar comportar-me bem e vocês só "desencaminham")

Gata2000 disse...

Eu vou ser do contra. gosto do dia dos namorados, não que precise dele para me lembrar de olhar para trás, para o lado ou para a frente, mas porque por vezes nesta loucura que é a vida é preciso haver alguém que nos diga: "olha lá, mas há quanto tempo é que tu não pensas em fazer alguma coisa sozinha com o teu gato", não é preciso que implique prendas, jantares ou fazer amor, mas pode implicar parar para pensar que de vez em quando é bom parar e pensar se não nos embrenhamos já demais nos nossos dias para deixar de fazer os sorrisos perfeitos, os carinhos na altura certa e darmos largas à imaginação e à espontaniedade. Claro que não precisa ser no dia 14 de fevereiro, mas.. why the hell not.

Vitor disse...

OH ME!
Depois queixa-te que com tantos balanços, venham para aqui dizer que o que tu queres é balanço...

Depois queixa-te de que os teus comentadores são mesntes pecaminosas!

CT disse...

Cem, por falar em sopro:

Se eu fosse fole...


































...enchia-te de ar!

(Ia a dizer outra coisa, mas arrependi-me. Aliás, já tenho de me ir confessar.)

Oremos
.

Cem disse...

oh foda-se que o melhor é ir buscar gelo!

(pronto eu não sou de ferro!)

Me disse...

Oremos????

Amí-amá-amú!!!

Vá, ajoelhem-se aí à vontade... Aproveitam e limpam o chão ao tasco...

Mais gelo!?!?!?!
É melhor falar com o gajo das buídas...

Copos??
Quem gamou a merda dos copos!?!?!

PKB disse...

O meu problema com o dia dos namorados é que se tu és ateia e não acreditas em Deus, eu sou ateia porque não acredito no amor. É treta. Dia dos Namorados é mais um pretexto para gastar dinheiro em estupidezes. Amor?... isso não existe!

Me disse...

PKB,
Sem comentários, minha Cherri linda.
Sem comentários.

Hoje não.
:)

Gosto de ti.

CT disse...

PKB, que tal um Ferrer Rocher?

Cem disse...

lembrei-me!

há uma razão para eu adorar este próximo Sábado

delirar no Sábado

assim como um "ohh não" "não já" "ohh" "ainda não" "ohhh mmm..." "está quaaase" "ahh ahh"

No Domingo vou ver os OASIS!!

(eh pá que caras são essas? pensavam que eu estava a falar de quê?!! isto aqui é um blog de respeito heim!!)

mas que adoro preliminares, hummm...

Toze disse...

Preliminares !?

Alguém chamou ???

Me disse...

oh valha-me caredo
(diz ela tapando os ouvidos com mais força)

Cem disse...

chamou ou gemeu?

shhhh

ela está escondida do outro lado

Me disse...

oláaaaaa....

fala baixinho.... shhhh... não acordes os vizinhos.... shhhhh.....

Irremediavelmente Inconformado disse...

Sinceramente a mim todos os "dias de" sao exactamente "dias de nada - dias iguais aos outros". se de alguma forma altero o meu comportamento nesse dia é apenas para nao chocar outras pessoas que depois me chamam de insensível e cenas do genero.

neste caso especifico: se namoramos, é todos os dias e todos os dias sao dias disponiveis para celebrar, nao penso que deva haver um dia para nos lembrar-mos disso.se quisermos oferecer, oferecemos, se quisermos comer comemos... se quisermos fuder... fudemos!

beijinho

Me disse...

Irremediável,
AGREE!!!

(gostei do "fuder"... dá-lhe assim um ar mais campestre, sei lá...)

:)

Lizard King disse...

Hoje disseram-me que seria mais facil se o amor tivesse uma escala definida internacionalmente. Sinceramente não percebi...e lá veio a explicação: "o meu namorado não acredita no quanto gosto dele, se houvesse uma escala de intensidade de 0-100, eu dizia-lhe: gosto dos meus pais 85 e de ti 100 e assim ele percebia...mas como não há preciso que me ajudes a traduzir o que sinto."

Não soube responder, não sei responder, nem quero aprender...para mim o dia dos namorados é o dia em que se tenta arranjar a tal escala do gostar...será traduzivel no material o quanto amo????

Nunca achei...muito menos quando a escala é um dia :/

Me disse...

Lizard King,
Apesar dos apesares, é bonita essa ideia... E é uma excelente pergunta. A merda é exactamente essa: não sabermos responder.

O dia dos namorados é daquelas coisas que com a qual ou sem a qual passamos tal e qual.
Não faz bem nem mal. Existe. mesmo que n se alimente, existe.

Tenho para mim, como sabes, que há coisas (actos, principalmente) que falam muito mais alto do que um qualquer S. Valentim aos berros no topo de uma montanha a proclamar os benefícios do amor e os malefícios da dor de corno (por exemplo).
Tenho para mim, como sabes, que, às vezes, mas só mesmo às vezes, o que fica por dizer/fazer etc, diz tudo. faz toda a diferença.

tb tenho para mim que, às vezes, arranjar um embrulho giro com algo giro e que simboliza algo que não é tradivel no material, é boa ideia.

tenho para mim que este dia, para quem quiser, deve ser aproveitado para, de alguma forma, meter a escrita em dia. não devia ser preciso... mas não vivemos num mundo ideal, né?

Quem tem mais prazer: Quem diz "gosto de ti" ou quem ouve?

Tenho para mim que é a mesma coisa
:)

(tava a ver que todo este regabof tinha assustado a Lagarta Guerreira... fizeste-me falta...)
beijos

Me disse...

PS:
"I can say that I never bought you flowers,
I can't work out what they mean".
James Morrison - You give me something

andamos sempre nesta do dar e receber...
:)
tu percebes.

EGOISTE disse...

Tão atinadinha que a menina é nas suas ideias... ;)