5.2.09

Eu conheço-te? Conheço...

imagem: google Para quem não sabia, os Homens, de facto e realmente, não são todos iguais (graças aos santinhos!!!) Não sou a única a dizê-lo… Aqui também se diz e afirma. Depois de ter lido o post da Cem, lembrei-me de uma coisa que uma vez um professor (de pós-graduação… não se metam com ideias esquisitas) nos disse numa de educar as moçoilas para a vida… Disse ele: Os Homens são sempre iguais independentemente da mulher com quem estiverem. Se falaram com a ex-namorada (etc) do vosso namorado sobre como ele é na cama, vão conseguir completar as frases uma da outra. As mulheres já não são assim; adaptam-se, aprendem, mudam para melhor se encaixarem com quem estão. Aí não dá para falar com ex-namorados. Pode parecer que estão a falar de duas Mulheres completamente diferentes. Por experiência própria, sei que o que disse em relação às Mulheres é verdade… (sempre até certo ponto, obviamente). A parte dos Homens, quando ouvi, deixou-me meio perplexa. Não podia ser! Então quer dizer que tudo quanto havia era apenas repetição de uma espécie de “modo automático” aprendido e testado como funcional e aplicável a todas? Mas que raio. Nem um esforço em melhor adaptar a coisa? Nem um pequeno trabalhito de I&D? Nada? Oh, pá. É claro que não andei a inquirir ninguém sobre o assunto (era o que faltava) mas devo admitir que, pensando mesmo bem na coisa, parece-me mais ou menos certa (sim, sim, sim, eu depois espero para ver os vossos brilhantes comentários em defesa própria… sim, sim). A Automatização do Acto, por parte dos Homens, parece-me uma opção lógica. Se é assim que funciona, se é assim que se gosta, para quê mudar? Pois… Nem por isso, meus caros. Se formos perguntar aos Homens se sabem o que é que cada Mulher com quem estiveram mais gostava, é provável que não saibam dar respostas individuais. Perguntem às Mulheres. Elas sabem exactamente o que é que cada Homem com quem estiveram mais gostava… saberão dizer tudo. Tudinho. Não estou a dizer, obviamente, que os Homens se estão pouco a lixar para estas coisas. Acho que a abordagem é mais do tipo “se não houver reclamação, é porque está tudo bem” ou então “se ela se vem, então…” (sabem lá vocês… mas isso é outro post). O que vocês se calhar não percebem (ou percebem mal, ou percebem tarde e a más horas) é que nós vamos dando tantas dicas e tantas borlas de informação que quase que só falta pegar numa caneta vermelha e marcar X nos melhores sítios, ou escrever um “Manual de Utilização” (que vocês tanto gostariam…). Preguiçosos. E antes que desatem a ter pitis, é claro que há excepções de ambos os lados. Há Mulheres que tomam o controlo da situação e que apenas vêem uma coisa; há Homens que são tão atentos e tão interessados que de repente transformam a coisa numa aula de anatomia… Esse meu professor também nos deu umas dicas para ver certas coisas num Homem… Simpático o senhor. Dizia ele que dava para ver como um homem seria na cama pela forma como se mexia (disse que com as Mulheres não era igual porque o nosso mexe-mexe dependia de tanta coisa que era mesmo preciso tirar um curso… Machista). Dizia ele que devíamos ter atenção a certos pormenores como os ombros… as ancas… como o Homem as mexe quando, por exemplo, está a dançar. Posições rígidas, sem movimentação, sem soltura, sem ritmo numa pista de dança normalmente são levadas para a cama. Mexer os ombros, ser capaz de mexer as ancas de forma independente, haver alguma rotação nas mesmas, haver ritmo, coordenação, aí já a coisa piava de outra maneira. Demasiados movimentos e seria o caos. Tudo na conta certa. Nós Gajas já sabemos disto há muito. De certeza que já todas passaram uma noite inteira embasbacadas a olhar um homem a dançar e a ter pensamentos obscenos sem saber exactamente porquê. Quantas não focaram os olhinhos nos movimentos sem os conseguirem desprender? Vá… admitam que vos faz bem libertar isso. E o que é que passava pela mente das moças? Queca. Simples. E o Gajo até podia nem ser nada de jeito. (Tal como os homens fazem em relação às mulheres nestas situações, mas a história aí é diferente… Ainda que levem tudo para o mesmo campo, as Mulheres, inundadas por uma boa brasileirada e sabendo os passos da moda, disfarçam tão bem o que sabem mexer que, quando chega ao momento da verdade, a vara verde que tremia, tremia, tremia mais parece uma estaca bem enterrada e amovível). Os Homens não são todos iguais e isso dá para ver logo em situações que nem imaginávamos. Basta andarmos mais atentas… Experimentem.

30 comentários:

Cem disse...

Shhh

não digas a ninguém que sabes isto!
;)

Beijokas

(e quanto aos gajos e os passos de dança... hummm.. só de pensar já me apetece... dançar!)

Me disse...

Cem,
Tens razão. Pensando melhor, não devia ter dito nada... Isto é que vai ser as pistas de dança cheias de gajos a moverem qual Martini Man para ver se acertam na coisa.
Oh valha-me caredo.
What have I done?!?!?

;)
(Vai dançar Mulher! Quem dança seus males espanta!!)

Artur disse...

Me, esse teu professor é um tangas. E isso das ex-gajas completarem as frases uma da outra só é válido quando ambas as ex- são umas vacas ressabiadas. "As simple as that".
Não gosto muito desta frase, mas o certo é que "it takes two to tango". E o tango é sempre, sempre, diferente.
Falta aqui também o factor tempo. Os gostos mudam com a idade. Não interessa se para melhor ou para pior, mas interessa a mudança.
Confessa. Eras uma teenager dislumbrada e o Prof estava a tentar levar-te para a cama, foi isso? :-)

Cem disse...

e se eles acertarem no espaço que sobra entre o tamanco deles e a nossa sandália, não é pura sorte não, é sinal que ainda não estão bêbados!

(vou mas levo as botas)

Toze disse...

Cheguei à conclusão que não entendo as mulheres, ou não me entendo a mim !!!

Andei pela Net à procura do livro “Manual de Utilização” que referes no texto, mas não encontrei! É que as minhas companheiras dizem constantemente que até sou um gajo interessante, mas que que peco, por acabar sempre por transformar o acto carnal em longas ”aulas de anatomia”. E só agora percebi com o teu texto que não é isso que elas querem !!!

Obrigado por tudo Me.

Onde posso encontrar o Manual ?

Me disse...

Artur,
Olá…
Bem, antes de mais… teenager numa pós-graduação? Nopes…
A seguir ao mais, eu não disse que depois ia ler os comentários em defesa própria???
Ahhh pois é…… Hehahehaheha!!!
É claro que it takes two to tango. É claro que os gostos vão mudando… mas o básico? Acho que não. Homem que geme aos solavancos (whatever) quando se vem faz isso sempre… Homem que gosta de ter a gaja de 4, vai sempre por aí… Gajo que gosta de “atenções bocais”, insiste sempre (e ainda dá dicas…). As mulheres são muito mais subtis… mais atentas…
Quantas mulheres não voltaram a estar com homens com os quais já não estavam há algum tempo apenas para descobrir que estava tudo na mesma??? Oh please…
E não me leves a mal (ou leva…), mas ressabiamento é achar que um professor que fala abertamente sobre certas questões apenas quer levar as meninas para a cama… Mas isso sou eu que há muito que deixei de ser teenager deslumbrada, muito menos alguma vez o fui com a conversa de gajos quando tentam levar uma gaja para a cama… Deslumbramento é haver homens que tentam, por via das suas capacidades verbais (cientificamente provadas como sendo inferiores às das Mulheres), convencer uma gaja que uma ida aos lençóis com ele seria a melhor decisão da vida dela… Quem muita campanha faz em sede própria…
Ai a porra.
PS: aplica-se a regra do “falemos no geral que o específico não é para aqui chamado”, oui? Oui.
Tankiu pela visita e comentário
:)

Me disse...

Cem,
loolol!! Podes crer. Por acaso conheço espécimen que quando bebe a mais, fica tão refinado na dança que quase que dá vontade de o manter sempre bêbado…
;) São as excepções… deve ser naturalmente desequilibrado… caredo.
Botas? Também eu!!
:)

Me disse...

Tozé, meu querido,
Nada disso. Quem disse que as aulas de anatomia são más? Apenas não devem é PARECER que o são… tu podes muito bem ir vendo, conhecendo, explorando sem fazeres com que pareça uma missão de busca e salvamento… ou não?
Manual??? Querias!!!!!!!!!! Esse (ou esses porque cada mulher tem um) tens de ser tu a escrever… E tu que escreves tão bem!!!
;)

O inconformado disse...

«Homem que geme aos solavancos (whatever) quando se vem faz isso sempre… Homem que gosta de ter a gaja de 4, vai sempre por aí… Gajo que gosta de “atenções bocais”, insiste sempre (e ainda dá dicas…). As mulheres são muito mais subtis… mais atentas…»

Ó MEzita... então e os gajos que gostam de experimentar de tudo um pouco? Tipo... diversificar? Os gajos que gostam de ver se o Kamasutra ainda se mantém actual? Os gajos que sabem a diferença entre uma penetração profunda e uma mais superficial? Os gajos que até se dão ao trabalho de estimular o ponto G sem que a parceira esteja à espera, tipo prenda de anos sem haver aniversário? Os gajos que gostam que a parceira tenha dois ou três orgasmos antes de atingirem eles o pico do Everest? Eu nunca gostei das "medições de grupo". Essa coisa de meter toda a gente no mesmo saco... nã. Não me convence!

Um par Gaja-Gajo é sempre diferente e único. Falo por mim. Já fiz coisas com uma namorada que não fiz com outra. Só os gajos e gajas mais "cêpos" é que não se adaptam. Normalmente esses não ficam num relacionamento muito tempo, andam sempre a saltar de galho em galho, agora aqueles que querem construir um relacionamento sólido... esses vão-se adaptando aos gostos do outro, e alguns até conversam abertamente sobre sexo, vejam lá vocês :) :) :)

Artur disse...

Me, olá. Não, não me tinhas dito nada que ias ler os comments em defesa própria! Caraças.. E parece-me que passei por cima do pós-graduação também!
Mas olha que quanto ao "básico", também se aplica ao "básico com aquele par".
Não que eu tenha tido centenas de mulheres e que os meus amigos me confessem estas coisas de forma que seja simples generalizar.
Mas o certo é que acredito que não há dois relacionamentos iguais, e que acredito também que os gostos são diferentes consoante o parceiro. Há tanta coisa que muda, as bases tem de ser outras!
Epah! E se soubesse que a minha boca ao deslumbramento te iria provocar esse ataque de feminismo, até teria tido o cuidado necessário para não ter dado o erro ortográfico! Mas com isto deixo de falar no geral, é melhor não te provocar mais... :-)
Obrigado eu pelo texto. Mesmo não concordando com ele. E obrigado pelo "contra-comentário"!

Artur disse...

Bolas, entretanto o inconformado disse a mesma coisa que eu, o que prova que os homens são todos iguais. :-)

O inconformado disse...

Artur: eu sou igual sim... a mim próprio... e só num prazo de 24h!
hehehehehehehehe

Me disse...

Não tivesse eu “previsto” que os comentários seriam na maioria dos homens… oh caredo. Butes lá então.
Ninguém disse que o pessoal não gosta de variar. Ninguém disse que não há diferenças… nem que as mesmas sejam provocadas pelo lado dela… O que o outro (o meu professor… Homem) disse e eu concordei (ainda que nunca tenha comprovado a teoria através das tais conversas) é que no básico, os homens são muito iguais a si próprios, independentemente do contexto. Ele lá deve saber…
Variar e experimentar coisas novas não tem a ver com a questão… Essa também pode ser vista como sendo apenas uma questão de tempo… Quanto mais tempo durar a relação…

Artur,
Não houve ataque de feminismo… houve ataque de caspa por haver uma qualquer noção no mundo que basta um gajo falar de sexo e estalar os dedos que as gajas vão logo a correr… Nós só temos uma cabeça e é com essa que pensamos…
O que o outro expôs foi exactamente o contrário do que dizes: as bases não variam, o que varia é a forma de as meter em acção, nem que seja apenas e só porque a mulher em questão não gosta de certas coisas. É como conduzir. Eu sei conduzir e é esse saber que eu levo comigo, seja qual for o carro em que pegue, mesmo que tenha de ajustar o banco ou o espelho… é mais por aí. É claro que tem de haver diferenças… Há-as sempre, até mesmo de uma queca para a outra entre duas pessoas que já andam nisso há anos… (ou devia haver… whatever).
Há excepções. Como em tudo. Sempre deixei (e deixo sempre) essa porta aberta.
E não me provocaste… apenas caíste um cadito naquilo que eu já sabia que ia acontecer…
Um grande obrigada eu pelo teu comentário. Isto dos contra-comentários é fixe.
:) All good (espero…)

Inconformado,
Ora pronto. E agora o que fazemos nós com este rol das tuas habilidades? Ai o menino! Variar pouco tem a ver com a questão. Tu tanto pegas no Kamasutra para uma namorada, como para outra!
“Os gajos que até se dão ao trabalho de estimular o ponto G sem que a parceira esteja à espera, tipo prenda de anos sem haver aniversário?” WHAT?!?!
Que se dão ao trabalho? Lá andam vocês a ler a Maxmen na casa de banho outra vez!!! Então mas isso não deveria ser coisa boa e apetecida por quem tanto quer proporcionar prazer??? Sem que ela esteja à espera? Só se não souber onde está o dela… Vocês bem gostavam que o gajo estivesse algures ao pé das amígdalas, mas não está! HA!!! Prenda sem aniversário??? Então mas estas coisas agora são vistas assim? Prendas?! Oh valha-me caredo. Vou mas é fazer já a minha lista de prendas de Natal e assim como quem não quer a coisa, deixá-la na carteira do Mr. Gajo…

Há excepções. Há gajos que mudam por completo quando apanham uma gaja diferente pela frente, que vêem novos terrenos e aproveitam a boleia. Igual para as gajas. Óbvio!

Vocês cansam-me!!! E ainda por cima eu gosto!!!
Hehahehahehah!!!

K disse...

Hã?! Ó mulher, confesso que eu hoje não te percebi em nada! Nadica de nada. Sério! ;p

Nem os homens são todos iguais, nem as mulheres são todas iguais. E os gostos variam. E tou ali com o Inconformado, quando se leva a "sério" um relacionamento, em que a parte sexual é importante para ambas, as pessoas adaptam-se. O que não significa que não continuem a ter os seus gostos particulares, tanto eles como elas.

Que devido à sociedade machista na qual infelizmente ainda estamos inseridos, haja por aí muito autista e mais umas quantas sem vontade própria, ah isso já é outra história. Mas aí a culpa é tanto de um lado como do outro. ;]

Me disse...

Eh, pá. Atão não é que tive de voltar a ler o que escrevi para ver se tinha deixado para aqui alguma blasfémia!
Comecei eu o post com:
“Para quem não sabia, os Homens, de facto e realmente, não são todos iguais (graças aos santinhos!!!)”
E terminei com:
“Os Homens não são todos iguais e isso dá para ver logo em situações que nem imaginávamos.”

Acho uma piada… os gajos pegarem na parte em que se diz que as gajas vos tiram a pinta pelo modo como se mexem e sei lá o quê, isso… nickles. Defenderem as vossas capacidades e habilidades e conhecimentos e atenções etc… isso sim!
Ahhh barda shit (sem ofensa novamente Bardo). Depois admiram-se de se falar mal dos vossos egos…
Ehhh.

K.,
Oh mulher, caga nisso.
Isto hoje está numa desgovernação desgovernada!!

O inconformado disse...

Concordo com a K. Há muito autismo por ai. E... quanto aos meus exemplos... foram somente floreados para ficarem mais apresentáveis. Me, não precisavas de os cortar aos pedacinhos para depois os examinares, né? :)

Falas de subtilezas, que as mulheres têm a tal diferença dentro de si, que é como saber conduzir mesmo que se troque de carro... mas... explica lá concretamente no que consiste essa diferença. Vamos lá comparar notas, vá :) Explica lá tim-tim por tim-tim essa tal subtileza diferente da gaja em relação ao gajo. Onde é que os gajos param e as gajas continuam? exemplos práticos e muito gráficos sff, porque eu sou gajo e por causa disso preciso de um grande estímulo visual! vá! :)

Artur disse...

[
Pst, Me, só para te dizer All Good.
Acho que nos entendemos e é o que importa.
Ainda não fiquei convencido com as tuas desculpas daquela boca feminista fora do contexto, mas vou ter oportunidade de te picar noutras alturas. :-)
]

Gata2000 disse...

Mezinha,
o que fazes se ele fôr lindo de morrer, tiver uma conversa interessante, olhar de matador, mas não gostar de dançar porque deslocou um joelho quando andava a treinar danças de salão?

Me disse...

Ai o meu canário...
Pronto. Eu para dar esses exemplos, Inconformado, tenho de falar de mim, né?
Que se fecunde. Perdida por um…

Exemplos?
Eu (nem me vou dar ao trabalho de dizer “as mulheres”…) reparo em certas coisas em certas alturas… por exemplo, certas posições que aceleram o orgasmo (podendo-se concluir que dão mais prazer)… alterações nas expressões faciais que indicam ser “ali” o ponto… se as mãos procuram certas partes do corpo, é uma questão de as “disponibilizar” mais… se há falatório, sei que o posso fazer também… se os gemidos são muito sonoros, sei que nesse campo se pode fazer um chinfrim do caraças que ninguém se importa… se não os houver, há que ter outro tipo de atenção… se houver insistência em beijar ou acariciar certas partes do corpo e sabendo que vocês funcionam na base das tais “prendas”, então é seguro concluir que se está a ir pelo campo do “fiz-te a ti, agora faz-me a mim”… e por aí fora…
E ainda digo mais… agora vem a parte do “perdida por mil”… o que ainda mais gosto de fazer, o que acho completamente bom, é pedir que me mostre o que quer, como quer, como gosta, etc. Que o alvo da coisa me mostre como se toca, como gosta de ser tocado… tudo.
Mas isso sou eu (e não as Mulheres no geral... quem quiser que venha aqui deixar testemunho que das minhas quecas sei eu!)
Happy????
:P

Artur,
:P


Gata 2000,
Se está com o joelho avariado para a dança, também não serve para outras coisas!!! ;)

(oh, mulher… ainda aqui vens meter mais lenha na fogueira… obrigadinha!!!)
:)

O inconformado disse...

Me, pelo que li... devo ter uma % de gaja de certeza... porque eu sei e reparo nas posições que aceleram ou abrandam o orgasmo, reparo nos pontos de toque, e até falo de como gosto etc e tal... mas isto sou eu que sou um aprendiz muito atento e bom apreciador do sexo bem feito :D

ah! e tento evitar a todo o custo o gene do autismo... ;)

Me disse...

Inconformado,
Pois. Depois de me fazeres escancarar aqui a coisa, vens com conversas dessas.

E quem não é apreciador de sexo bem feito, hmmmm?

Fico contente por a resposta ter agradado.
:P

O inconformado disse...

ah!... e vivam as quecas bem dadas, vá! Aquelas que ficam no álbum de recordações para depois contar aos netinhos... bom... melhor não :D

ps: o meu corrector ortográfico diz-me que não conhece a palavra quecas. Sugere: suecas, cuecas, quedas, panquecas e quelhas. Não sei das restantes palavras mas com suecas... é capaz de se dar umas boas quecas, não? :D

Me disse...

Inconformado,
É capaz, não sei, nunca experimentei.
O que experimentei foi a palavra “foda” aqui no Word … também não gostou. Sugestões: fora, coda, fofa, goda e roda.
(fofa goda é bom… muito bom…)
“Quecar” deu: quedar, quinar, quitar, quedas e queda.
Apenas prova que o Bill Gates nada percebe destas coisas.

O inconformado disse...

Bom, pegando nas tuas palavras...

foda: fado, roda, ioda, soda, toda

quecar: quedar, queixar, queimar, quebrar, queijar (queijar é a versão láctea da queca...?)

Os correctores ortográficos não percebem muito da coisa não. Devem ser uns bichos solitários virados única e exclusivamente para adorar o Deus (Bill ou outro qualquer).

Me disse...

Que Merda.
(medra, merca, mera, meda, morda)

quecas com sabor a queijo???

oh caredo.

Cem disse...

não é queijo mas é derivado de leite!!

;)

Me disse...

OH
CAREDO
!

PKB disse...

O professor foi o Machado Vaz? eheheheh

O que sei é que nenhum homem é igual e cada um tem lá a sua panca. Mas isso não é novidade. Eu aqui não tenho nada de novo para dizer, na verdade. Beijinhos!

Lizard King disse...

Me,

se queres que te diga sempre houve uma parte de mim que achou que o gajo era o que eu fazia dele...e o que ele fazia de mim...

ou seja apesar do modo chapa 5 de cada gajo, ele desperta em nós diferentes tipos de sensações e após "beber" os seus gostos e o seu modo de funcionamento, começo a integrar e adaptar o meu e acho que no fim não pode ser igual a estar com outra mulher qualquer porque não somos todas iguais (:/) e eles também não...podem ser surpreendidos e fazerem coisas que nunca tinham imaginado e levarem-nos a fazer coisas que nascem de um momento ou de um contexto...

Basicamente o meu Ego, não me deixa espaço para acreditar que uma outra qualquer gaja possa terminar uma frase minha...era demasiado redutor.

Ou talvez seja a intensidade do que se sente que provoque as variações em ambos...e se estivermos a falar com gajas de "one night stand" todas opinarãoo mesmo em relação aquele gajo...mas aí acho que o mesmo acontece da parte deles (?!?)

Me disse...

PKB,
Aí está uma excelente opção!!!
:) (obrigada, 'miga... obrigada!!)

Lizard,
"dito" a tudo quanto disseste. Eu concordo. Mas... há coisas que se mantêm iguais ou semi iguais.
Acho que aquilo que o prof queria dizer era que existe uma programação base "impossível" de combater... Mesmo que depois as coisas sejam feita de outra forma...

Bem... acho que já se sugou tudo quanto havia a sugar neste assunto.
Sim???
Please??????????
PLEASE?!?!?!!?!?!
Sim.