29.12.08

Exclamada

imagem: google
Estou exclamada. Verdadeiramente exclamada. Vamos por pontos… sem serem os de exclamação… Natal: A véspera de Natal foi absolutamente fantástica. Não sei o que deu à minha gente lá de casa, mas este ano virámos tudo de pernas para o ar, pintámos a manta, cagámos por completo no que não interessa e houve divertimento (palavra nunca dantes associada à coisa…). Comemos, bebemos, cantámos (exclamação, exclamação, exclamação), rimos… Admito que foi tudo quanto eu não estava à espera (e ainda bem… oh vosso deus, ainda bem). Não houve presentes como nos outros anos. Não houve trocas e explicações e “tenho aqui o recibo se não gostares para poderes ir trocar”… Nada disso. Para além disso, tive o prazer de ter feito e ter recebido a companhia de alguém que trouxe uma luz especial à coisa. Uma espécie de Anjo da Guarda distante que comeu e bebeu connosco, que riu das nossas parvoeiras e que fez rir das dele (e não, não me estou a passar para o outro lado… não me estou a transformar num ser metafisicamente disposto a acreditar nos impalpáveis da vida… nada disso… Foi tudo real e bem real, mesmo que eu aqui adorne a coisa de outra forma). Foi bom. Muito BOM. Mesmo BOM. Mudando de ponto… Esta época é propícia a balanços e a avaliações e a desejos e a melhorias e a promessas… Nunca fui muito dessas coisas, nem nesta altura nem noutras. O ano passado, na altura do ano novo, decidi que tinha de decidir sobre uma data de coisas e até deixei aqui algumas delas… Tentei entrar na onda mas a água estava fria e para uma friorenta como eu, água fria impede-me de nadar. Azar. Fico na areia. [Há uns meses atrás, queria muito que 2008 terminasse. Se pudesse, teria terminado o ano mais cedo para poder enterrá-lo e esquecê-lo o mais rapidamente possível (como se isso mudasse alguma coisa). Agora, neste momento, não quero isso. 2008 pode ter sido um ano de bosta em certos (muitos, demasiados até) aspectos, mas, noutros foi tudo quanto eu estava a precisar (como dizia a velhota do Never Ending Story – It has to hurt if it’s to heal).] Não faço balanços (formais e pensados) nem quero desejos para o futuro (pelo menos não daqueles tipo lista…). Aceito o que foi (demorou mas consegui). Aceito o que virá (por muito que demore, não tenho pressa). Aceito tudo pelo que foi e é e não quero balanços disto ou daquilo porque sei que há coisas que não se repetirão (são contextuais, pertencem a uma realidade que já foi… e não voltará), sei que há outras que são impossíveis de prever (por isso nem me preocupo com elas) e sei que há outras ainda que me hão-de vir ter às mãos porque é assim que tem de ser (por isso, e da mesma forma, também não me preocupo). Sei ainda que há outras em relação às quais irei atrás e que hei-de agarrar com unhas e dentes porque é assim que tem de ser (sabendo disto, também não me vou preocupar). Simples. Talvez esteja mais numa de encerramentos e inícios… e não balanços. Acho que é mais por aí (mesmo que isto para vocês seja contraditório, para mim não é). Porra, esta cabecinha pensadora ganhou direito a descanso, este corpinho ganhou direito a não levar mais pancada, esta alminha merece um cadito de sossego. Por tudo isto, por todo este devaneio ou delírio, digo apenas que desejo o que vier. Aceito. Pronto. Seja em 2009, seja amanhã, seja quando for. Ficam apenas umas mensagens para o universo… Deixo um sincero agradecimento a todos os que fazem parte da minha vida e que me deixam fazer parte da deles. Apenas posso pedir desculpa aos bons por em certas alturas não ter dado o devido valor, e desculpa aos maus por em certas alturas ter dado demasiado (roubaram-me aos bons… não me perdoo) fazendo com que pensassem que mereciam isso de mim. Peço desculpa pelo equívoco. Deixo também um sincero agradecimento a todas as surpresas boas que tive e a todas as oportunidades que tive e aproveitei para poder proporcionar isso a quem eu quero bem. A todos, sem excepção de qualquer tipo ou espécie, desejo que saibam escolher bem os vossos desejos e que depois saibam ainda melhor como os conseguir. Nada como imaginar o possível, ir atrás do alcançável, conseguir o que queremos e precisamos (mesmo que não coincidam), sonhar com o que sabemos conseguir com um pouco de esforço. Desejo-vos isso. A uma pessoa em particular, desejo isto e muito mais. Desejo pés na terra e asas nas costas. Desejo sol na cara e brisa no cabelo. Desejo voos altos e aterragens suaves. Desejo gritos de alegria e gargalhadas de felicidade. Desejo cócegas para avivar os pensamentos bons e esquecer os maus. Desejo lembranças e recordações que fazem o hoje valer a pena. Desejo o mundo. Este e o outro. Pelo bem que me fez e faz, mas principalmente por eu agora ser melhor por ter dado e recebido. Exclamada. Verdadeiramente exclamada.

27 comentários:

S. G. ex - Fernando Pessoa disse...

parece que escreveste há não muito tempo atrás,

"Hoje à tarde, ia eu a pé a caminho do escritório quando vi um rapaz, jovem, a andar na rua com um sorriso nos lábios e olhar ausente. Cruzamos caminhos, ele olhou-me e parou de sorrir. Quase como se tivesse sido apanhado num acto ilícito. Disse-lhe “Quem me dera”.
Acho que percebeu.
Continuou no seu caminho com novo sorriso.
E eu continuei o meu, roída por uma inveja saudosa que me partiu o coração quando a senti.
Quem me dera.






(PS: é possível que tire este post daqui a uns dias... hoje não foi um bom dia... não foi mesmo... e vocês não têm culpa)"

se calhar era esse o rapaz a quem desejaste isso tudo. (mas isto levava-nos a considerações mais à jorge luís borge, sobre o tempo e os efeitos das acções em elipse. ou à minha teoria do efeito boomerangue. mas não interessa)

esse rapaz tem sorte.

Me disse...

SG,
É... parece que sim. Acabei por não tirar o post... Não me apeteceu. Era coisa que não queria esquecer.

Se era para esse rapaz a quem desejei tudo aquilo? Quem disse que desejei tudo aquilo a um rapaz? Hmmm?

E sim, a pessoa a quem desejei tem sorte mesmo. Dizem que foi pela educação da Senhora Mãe. Sorte a minha.
Efeito Boomerang? :)
(what goes around comes around...)

S. G. ex - Fernando Pessoa disse...

era muito mel para ser uma mulher. desculpa lá o meu atrevimento. mas acho que sim, pelo menos já percebeste a teoria do boomerangue :) gosto de ver pessoas de bem com a vida.

Me disse...

Demasiado mel? Não há mel suficiente...
:P

Boomerang para ti

K disse...

Muito mel para ser uma mulher?! Tu hoje tens uns argumentos muito maus SG...eheheheheh ;p

Tem piada que eu pensei numa amiga...uma pessoa amiga, homem ou mulher, pouco interessa, mas alguém que marcou positivamente a vida da ME. Tem piada que, talvez por ver naqueles votos um amor genuíno e puro, li-o como se pudesse ser para mim (sei que não ;p), porque também é isso que gosto de desejar a quem amo e que espero que quem me ame deseje a mim. Simples, não? ;]

S. G. ex - Fernando Pessoa disse...

olhem, sabem que mais, vou mas é trabalhar.

eu não falei no pote de mel que alguém terá anteriormente falado noutro comentário. nem eu teria esse desrespeito pela ME.

apeteceu-me arriscar. pronto. hoje não digo mais nada. apenas volto a dizer que gosto de ver pessoas de bem com a vida.

vou ali e não volto mais hoje.

K disse...

Oh! Não amua! Principalmente sentindo-me eu culpabilizada. É só brincadeira mon cher. ;]

(que pote de mel? nem me lembrei disso!)

Volta! Vá. 'Tás perdoado! ;p

S. G. ex - Fernando Pessoa disse...

:-) não há stress. eu não sei que possa dizer mais sobre isto. ´seja quem for que mereceu o elogio deve merecer, e o dia de natal também parece que foi bom, e quando há muitas coisas boas na vida só podemos estar felizes por quem se sente bem.

agora com licença, vou dar espaço a outros comentadores. nó hard feelings.

Vitor disse...

Coisa tão bonita que escreveste.

Olha... olha... são querubins a tocar arpa e a cantar.

Ah, afinal não. É a Banda musical do Zé fialho e as suas rolas adestradas!
Temos pena...

Os querubins apesar de tudo eram mais engraçados... chatos... mas mais engraçados!
E são mais faceis de acertar com objectos contundentes!

Lizard King disse...

Que bom Me, que estás a sorrir e afinal até consegues um sorriso "que abarca o mundo" como o trauseunte que viste...Digo-te que devemos agradecer ao universo e a todos aqueles que na ignorância do momento, surgem nem se sabe bem de onde (ou sempre lá estiveram?!?) e nos "levam" com eles, tornam o fardo um pouco mais leve......



.....o teu excelente Natal nada mais foi que o anuncio de tempos de mudança, não se desce para sempre...e quando nos libertamos a nós próprios libertamos tudo à nossa volta ...as coisas fluem e mostram-se mais simples do que aquilo que imaginavamos....sei que não fazes balanços e não tens expectativas para 2009...mas entras no "meu balanço" e deixo-te o meu arco iris...a minha "criança"...vê como ela começa a rir novamente ;)

Excelente 2009 para ti ;)

Anónimo disse...

Não tenho um caminho novo.
O que eu tenho de novo é um jeito de caminhar.

Anónimo disse...

RECEITA DE ANO NOVO

Para você ganhar belíssimo Ano Novo
cor do arco-íris, ou da cor da sua paz,
Ano Novo sem comparação com todo o tempo já vivido
(mal vivido talvez ou sem sentido)
para você ganhar um ano
não apenas pintado de novo, remendado às carreiras,
mas novo nas sementinhas do vir-a-ser;
novo
até no coração das coisas menos percebidas
(a começar pelo seu interior)
novo, espontâneo, que de tão perfeito nem se nota,
mas com ele se come, se passeia,
se ama, se compreende, se trabalha,
você não precisa beber champanha ou qualquer outra birita,
não precisa expedir nem receber mensagens
(planta recebe mensagens?
passa telegramas?)

Não precisa
fazer lista de boas intenções
para arquivá-las na gaveta.
Não precisa chorar arrependido
pelas besteiras consumadas
nem parvamente acreditar
que por decreto de esperança
a partir de janeiro as coisas mudem
e seja tudo claridade, recompensa,
justiça entre os homens e as nações,
liberdade com cheiro e gosto de pão matinal,
direitos respeitados, começando
pelo direito augusto de viver.

Para ganhar um Ano Novo
que mereça este nome,
você, meu caro, tem de merecê-lo,
tem de fazê-lo novo, eu sei que não é fácil,
mas tente, experimente, consciente.
É dentro de você que o Ano Novo
cochila e espera desde sempre.

Carlos Drummond de Andrade

Me disse...

Uma pessoa não se pode ausentar que ele é isto… vamos lá por partes.

K.,
Sim, muito simples mesmo, como disseste.
Ainda que tivesse direccionado aquilo a uma pessoa em particular, há mais que me surgem ao pensamento no meio daqueles desejos. Fazemos uma coisa: escolhes os que mais gostares. Desejo-tos. Eu hoje estou umas mãos largas :)

SG.,
Olha que há coisas que são melhores que trabalhar…
E não, no hard feelings e sim, o elogio foi e é mais que bem merecido.
Mas olha que há mesmo coisas que são melhores que trabalhar.

Vítor,
Objectos contundentes. Hmmm… Não me dês ideias….
:P

Lizard King,
Gosto muito dessa tua criança, como sabes. Sorrio-te e digo-te que concordo: não se desce para sempre. Às vezes chutam-nos para a frente com tanta força que não há nada a fazer… :) (e ainda bem, porra)
Um mais que excelente 2009 para ti. Hei-de andar por aí para ver ;)

(Vítor, abstém-te, por favor de vires comentar os comentários… és um frasquinho de veneno… abstém-te!!)


Anónimo,
“O que eu tenho de novo é um jeito de caminhar.”
Nem mais. Ainda hoje disse: Estou eu, mas melhor :)
E o poema é lindo. Agradeço-to. Muito. Ainda bem que há gente que sabe muito melhor do que nós dizer tudo quanto há para dizer. E ainda bem que depois haja mais gente que vem aqui e deixa estas palavras para todos lerem…
:)

Irremediavelmente Inconformado disse...

Hello!

1º e ainda continuando o comentario do post anterior, nop, falhaste. nao conheço o Nuno T, conheço uma amiga dele.. mas como gostei do blog dele, adicionei aos meus favoritos tambem!

quanto a este post, ena, isso é q foi inspiração!
Por vzes acontece isso, ficamos expantados com o que nao estavamos À espera que acontecesse... comigo ainda nao foi este ano.
até.

Me disse...

Irremediavelmente Inconformado,
Ora pois bem... então não falhei... não acertei foi logo tudo à primeira... menos mau.
Os "espantamentos" surgem quando menos se espera... daí o pessoal ficar espantado... pois. Espero que o fiques e bem e rapido. é muito bom
:)

K disse...

Muito obrigada minha linda. Do fundo do meu coração. E o meu coração é um lugar espaçoso! ;]

Eduarda disse...

Minha Cara,

pareceste-me muito bem exclamada!!

desejo que tenhas um ano de 2009verdadeiramente FANTASTICO!!!

Me disse...

K.,
Só podia e só pode :) Tanta paixão tem de ter casa das boas e das grandes para morar
Um 2009 de encher o coração até aos limites pra ti
:)

Eduarda, minha linda e fantástica Gaja Sra. Gaja.,
Desejo que o teu seja duplamente FANTÁSTICO!!!
:)

beijos às meninas :*

S. G. ex - Fernando Pessoa disse...

quero desejar a todos os leitores um grande 2009, e em especial à me :P este blog foi uma boa descoberta.

Ostra Yan-San disse...

"Talvez esteja mais numa de encerramentos e inícios… e não balanços". Não, não é contraditório: é a demonstração de resultados! :)) Onde no fim do ano se apuram, precisamente, os Resultados a serem levados a - e acumulados - no balanço. E começa a zero e fecha a zero. Uma ilustração excelente!

Ihh... Ihh... o que tu me fizeste lembrar... The Never Ending Story! MEU Deus (sff, tá?), eu Amava isso quando era miúda... Tinha o livro e tudo, mas não sei se não é dos que "ficou pelo caminho". Tenho de ir ver isso! Obrigada!

Ah: e um ano estupendo! :)

Anónimo disse...

Votos de Feliz Ano de 2009.

Zé Ramalho

Vitor disse...

Olha um Ano Coiso para ti é o que desejo!

Pronto está bem, e um abraço que a malta está cá para isso!
(Não está nada... estava só a gozar)

PKB disse...

Olá, querida ME!

Ainda bem que tiveste uma noite de natal como não tinhas sequer imaginado. Gosto de ter ver assim, exclamada!

Um beijinho grande para ti e um optimo 2009 desta passaroca que afinal parece que não sabe assim tanto como isso...!

Nuno T disse...

Um Bom Ano para ti, pá!

Só um pequeno reparo: "...este corpinho ganhou direito a não levar mais pancada..."
Pensa bem nisto, porque umas "palmadinhas" na nalga nunca fizeram mal a ninguém! :p

bjs***

Anónimo disse...

Minha querida ficou exclamada ou espalmada?!!!!
Nunca mais lemos prosa sua a partir da dita!!!!!!!!

morcego persistente disse...

Desejo te o suficiente de tudo um pouco para 2009...pq se for de menos não chega mas se for de mais enjoa...:)

Tudo de bom e que tenhas força para que as acções se realizem pq mesmo que peçam 100 desejos na passagem de ano, se não lutarem por eles, nada feito..

Um beijo

Tixa

Me disse...

Após ausência da minha parte (ai as “férias”), vamos lá retomar as exclamações…

SG.,
Obrigada e igualmente. Descoberta, descoberta foi o teu. Mais que merecedor do prémio recebido (que seja prenúncio para 2009… o reconhecimento do que é bom é sempre bom em si…). Um excelente 2009 para ti e para os teus (mas mais para ti, bolas). :)

Ostra Yan-San,
Sempre encontraste o livro? Obrigada pelo teu comentário. Eu bem que sabia que ia haver alguém que iria conseguir explicar aquilo melhor que eu… Demonstração de Resultados. Nem mais. Que sejam muitos e bonitos, para todos. Um estupendo 2009 para ti.

Zé Ramalho,
Igualmente :)

Vítor,
A ti, do fundo do coração e arredores, desejo um 2009 cheio de maldades e coisas ruins que te façam espumar pela boca e meter dedos ao teclado ;)
No fundo, no fundo, és um fixe. E tu sabes.
Beijos para ti.

PKB,
Linda, se há coisa que sei de ti, é que sabes muito mais do que o que mostras saber… Mulher Plena. Passaroca incluída :) Um mais que excelente 2009 para ti!

Nuno T.,
Vou ter que concordar contigo… umas palmadinhas nunca fizeram mal a ninguém. Como costumo dizer, às vezes uma palmada faz melhor que um prato de sopa… Venham as palmadas, porra. Que nos façam acordar para a vida. Mesmo que seja pelas nalgas… ;) Beijos oh tu que és grande maluco. Beijos.

Anónimo,
Exclamada já me chega… Espalmada? Ahhh… Nopes. Not yet, pelo menos. E lêem, lêem… ai lêem!
:)

Tixa,
Segredo… Este ano, na passagem da meia-noite, não pedi nada. Nadinha. Passei a meia-noite a observar. A ver gente a festejar. A rir e sorrir. Nem me lembrei de mim. Pela primeira vez em muito tempo, esqueci-me de mim naquele momento e acredita, a liberdade que isso me deu e dá é fantástica. A partir daí, tudo é possível. Não fico limitada aos pedidos e desejos… entendes?
Desejo-te um 2009 cheio de força para conseguires o que queres e mereces, mas acima de tudo, um 2009 cheio de coragem para ires atrás. Beijos para ti.