23.12.06

Ano velho a acabar, vida nova a começar.

Para os que não sabem, já comecei a trabalhar. Comecei na terça feira. Emprego novo, vida nova. Vida nova em Lisboa. Hmmm… para quem sempre viveu e/ou trabalhou em Lisboa, não sei como é que conseguem. Não sei bem se tenho estofo para aguentar as viagens para e de Lisboa, mas vou ter que arranjar alguma forma de compensar a coisa… O meu carro transformou-se, muito rapidamente, no meu melhor amigo. Está comigo quando fico feliz ao ponto de dar uma gargalhada por o acesso à CRIL estar livre; está comigo quando fico “&%#$”)”!!!! por a estrada XPTO estar cheia de carros que não fazem intenções nenhumas de andar. Ouve os meus telefonemas todos. Vê-me a comer. Eu disse melhor amigo? Retiro o que disse. O meu carro é mais do que meu namorado! Já me ouviu proferir as piores coisas!! Cantar desalmadamente (com pequenos movimentos corporais e tudo!! Não se pode chamar bem dançar… né? E calem-se mas é porque todos fazemos isso! ai!), chamar nomes muito feios a outras pessoas, colocar questões existenciais do género: por que é que será que quando temos um traço contínuo e queremos ultrapassar (muito), nunca vêm carros de frente? Terminado o traço contínuo, vem uma enxurrada de carros que nunca mais acaba. Porquê?! Por que é que os homens não gostam de ser ultrapassados por gajas?? Por que é que quando vamos para um sítio em que sabemos ser difícil estacionar, aproveitamos sempre o primeiro lugar que encontrarmos, independentemente da distância, apenas para descobrir que tínhamos lugar mesmo à porta?? Hmmm… Também já ouviu as minhas preocupações… desabafadas em voz alta para ver se se consegue retirar alguma da carga negativa às mesmas… Já ouviu as minhas alegrias, também elas desabafadas em voz alta simplesmente porque não há a mínima hipótese de as conter. Tenho trabalho novo e gosto do sítio onde fui parar por obra do destino (ou seja o que for). O pessoal é impecável. A vista é fantástica, o sossego incrível. Há estacionamento (à borla!) mesmo em frente e cafezinho tipo “bica” a qualquer hora. Se o trânsito não der cabo de mim e se o meu carro/namorado não der com a correia de transmissão nas válvulas, acho que me vou dar muito bem. Finalmente!

4 comentários:

particula-RG disse...

Boa!
Assim é mais fácil combinar um cafézinho! lisboaéqueé! :)

puku disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.
puku disse...

a vista é fantástica ? a vista é fantástica ????
oh minha amiga... SÓ trabalhas numa das mais belas zonas de lisboa, o que te proporciona uma vista belíssima, fantástica, uinda... e quando chegar o verão minha amiga vai ser ainda mai bonita
as viagens de e para lisboa... claro que aguentas, é uma questão de hábito
;)
bj

Me disse...

a vista é, de facto, linda. almoçar com vista para os Jerónimos... passear pelos jardins... ir até ao rio... hmmm... tão bom!
as viagens?? pois... por falar nisso, tenho MESMO de trocar de carro... mesmo, mesmo, mesmo. dou o meu à troca. o "novo" tem de ser a gasóleo, ter AC e paciência para me ouvir... e ser lindo e bonito e de preferência preto. se for um 1.9 TDI de qq coisa, melhor... 3 portas... estofes sem ser em pele... AB e ABS... leitor de cd também seria fixe... não sabem de nada???? oh, pá. o que vale é que não sou nada exigente... ;)