28.6.10

Sim, Senhor!


imagem: google

Após cerca de 2 horas sozinha (abandonada) em Tasco, em noite com movimento até aos cabelos, esfomeada, com sede, a cheirar mal, suja e cansada, veio elemento do Patronato (o outro, que mal conheço, não o elemento pelo qual nutro amizade capaz de me levar a estas actividades) ter comigo, todo contente e cheio de caipirinhas até à nuca. Mandei-lhe olhar número 45. Informei-o que estava sozinha há duas horas. Informou-me que ninguém sabia. Piorei olhar. Informei que naquele estado não servia de nada estar ali, que havia muita gente, muitos trocos a dar, muitas coisas a servir. Recebi meio encosto e meia dúzia de palmadinhas na cara acrescidas de comentário sobre o cuidado que deveria ter quando falo. Agarrei pulso, informei que cuidado deveria ter elemento do Patronato (o outro, que mal conheço, não o elemento pelo qual nutro amizade capaz de me levar a estas actividades) e que chapadinhas a mim ninguém me dava. Com pulso devidamente agarrado, informou-me que se fosse para falar assim, que mais valia despir avental e t-shirt e ir-me embora. Larguei pulso, despi avental e t-shirt, atirando-os para o chão. Passei-lhes por cima, em soutien (cor de salmão, giro), fui até à dispensa, vesti roupa minha, e fui-me embora para a festa.

Mais tarde, por entre risos, ligou-me elemento do Patronato pelo qual nutro amizade capaz de me levar a estas actividades, pedindo-me explicações. Fui dá-las. Riu-se mais. Também eu.
Aparece elemento do Patronato (o outro, que mal conheço, não o elemento pelo qual nutro amizade capaz de me levar a estas actividades), chama-me teimosa, faz gesto em como me tira o chapéu, informa-me que tenho um par do tamanho de sei lá o quê, abraça-me e pede-me desculpa, dizendo que não se mete mais comigo que sou perigosa. Por entre espécies de soluços e risos parvos, lá nos entendemos.

No dia seguinte, o dia da festa a sério, voltei ao serviço, tendo sido recebida com risos, olhares de admiração e chapadinhas nas costas (essas gosto mais). Laborei o que tive de laborar e, de vez em quando, lá vinha elemento do Patronato (o outro, que mal conheço, não o elemento pelo qual nutro amizade capaz de me levar a estas actividades) informar que podia ir fumar um cigarrinho para descansar, não fosse eu dar mais um espectáculo de strip atrás do balcão.

Tudo isto apenas prova que devemos sempre ter cuidado com o que pedimos ou queremos dos outros. Pode até acontecer termos o azar de no-lo darem.
Eu, bem mandada e conhecendo perfeitamente o meu lugar, lá vou fazendo os possíveis.

18 comentários:

Anónimo disse...

Estou sempre no local errado à hora errada, porra...

Em soutien, e ainda por cima cor de salmão...

Espero que seja da cor do salmão depois de aberto, uma vez que com aquela pele os bichos não têm gracinha nenhuma.

Olha, e uma voltinha aqui com o cinquent-e-oito-anista, hem?

despacha-te, antes que faça 59. Sim, cinquenta-e-nove. Não é para confundir com outro número, embora possa dar azo a isso.

chOURIÇO

Me disse...

Tenho de arranjar porteiro para o Tasco.

PKB disse...

ahahahahaha Tu vê lá não te peçam para seres a atracção do tasco em noites de sábado à noite... desconfia,quando lá chegares um dia e vires um varão no meio do estaminé e um anúncio do tipo "a passerelle chegou ao tasco! Me, a truta salmonada, dá show!" =p

PKB disse...

(em noites de sábado à noite... isto tá bonito e eu ainda não bebi alcool hoje...)

K disse...

Ah! Ganda mulher! És a minha heroína!

Não há nenhuma câmara de vigilância no tasco que permita ver o digníssimo espectáculo??

O Tarado disse...

Que grande noia. Eu se estivesse lá e visse o marmanjo a dar-te palmadinhas levava logo com uma garrafa de coca cola, daquelas das grossas das antigas, na cachimona. Ora ora.

Logo de seguida dava-lhe um beijinho na testa por me ter permitido "saborear" visão rara. Hoje estava lá batido de novo a pagar uns copos ao patronado que mal conheces. Era dinheiro bem gasto.

:D

NG disse...

Mas será que na tens sorte nenhuma, na querem ver o menino que parece um pãozinho sem sal até sabe dar umas palmadinhas, lol!
Grande atitude sim senhori Mary e mais teve o merecido! E caga no strip porque isso foi de mulher despir logo a farda, assim memo é que é! Se fosse até me esquecia que as calças eram minhas e tirava-as também...na haveria de levar merda nenhuma comigo do tasco pa casa, nem o cheiro a suor na roupa lol!
E esses dois cabrões que andavam a fazer que te deixaram sozinha?
Gandes bestas...ou então és tu que és tão boa tasqueira que até deixam sozinha a dar conta do recado hihihihihihihi e se isso do despir pega moda então o patronato que se ponha a pau que vai ter de te pagar mais porque com stripi sai mais caro o serviço hehahehahehahehaheha!!!!!!!!
Ganda Mary, despe e siga...toma vai escar que com esta mulher ninguém brinca! Ah e mais, mt cuidado com o olhar 45 que mata até á distância! Loooooooooooooooooooooooooool!

Artur disse...

Nessa noite perdi 100 euros: apostei com um marmelo que ele não conseguia tirar-te a t-shirt em 10 minutos...

Vitor! disse...

Finalmente despiste-te e alguém assistiu!
Involuntariamente, mas assistiu!

Mas pronto fica o registo. Salmão é muito mau. E há quem não goste do cheiro a peixe!

Me disse...

PKB,
A truta salmonada dá show?!?!
Hahehahehah!!! Oh caredo que me tenho de rir
:)

Me disse...

K,
Eu estou a confiar que ninguém se lembre sequer... foi tudo muito rápido ........ mas teve que ser, porra. há limites!

Me disse...

Tarado,
Nem te respondo, oh pá. Mas olha que a visão de uma garrafa voadora não seria má de todo... ;)

Me disse...

NG,
Tu não sabes o que tens perdido. Ai não sabes, não... :)

Me disse...

Artur,
Demorou 10 segundos. Só perdeste 100 euros? Só? Eu não valia uma aposta superior a isso?!?!?!

Me disse...

Vitáro,
Vai ver se há sardinhas no Tejo, vai.

g2 disse...

:)

Gostei!

PKB disse...

eeheheheheh =)))

Anónimo disse...

Obrigado por Blog intiresny