2.7.11

Metaforizando é que a malta de entende.

imagem: google

Estão a ver quando acontece estarmos com aquela irreprimível vontade de ir à casa de banho mas temos de aguentar e aguentar até começarmos a suar e a mudar de cor e tudo no mundo se resume a visões dantescas da vergonha que se vai passar se dentro dos próximos trinta segundos não houver casa de banho na qual descarregar tal necessidade irreprimível?
Estão?
E estão a ver aquela sensação de puro alívio e paz, em que a mente se esvazia (a mente e não só…), em que o corpo relaxa e em que se torna impossível pensar seja no que for a não ser naquela tranquilidade absoluta que nos avassala o corpo?
Estão?
Pois, então.
Eu acho que o amor é isso. Ou podia ser descrito como sendo isso.
Não o antes, claro. Não aquela primeira parte em que tudo se resume a formas criativas de se evitar profunda dor e vergonha, mas o depois. O depois de se conseguir arranjar forma de fazer com que o desconforto desapareça. Aquela paz. Aquela espécie de dormência que nos invade o corpo, nos fecha os olhos e abre a boca, que nos faz inspirar e esquecer que uns meros segundos antes, o mundo parecia estar a querer explodir por orifício demasiado pequeno para tal responsabilidade.
Sim, acho que o amor é (ou devia) ser isso.
Por isso, da próxima vez que precisarem de evacuar certas reminiscências do normal funcionamento do vosso corpo, lembrem-se que daí a pouco tempo poderão estar a ter uma das melhores sensações extrapoladas do mundo e que nem a possibilidade de não haver papel higiénico no rolo, toalha no toalheiro ou bidé na casa de banho interessa, pois quando se trata de dar ao corpo o que ele precisa, quem se preocupa com pequenos pormenores desse tipo antes de se atirar de cabeça (ou cu) para local tão desejado?
Ninguém!

19 comentários:

*Pérola* disse...

:)

Muito bom.

BeijOoOoOO

Me disse...

Pérola,
Até me sinto mal por aceitar elogio por tamanha diarreia mental mas vá...

Obrigada pela visita!
:)

AR disse...

Ó Me, confessa que já tiveste dias mais inspirados...

Afinal, em que ficamos?
O amor é uma merda?
Tás-te a cagar para o amor?
A sanita está entupida com um amor de merda?

Ou é um enorme alívio livrarmo-nos deste fortíssimo cheiro a merda?

Me disse...

AR,
O outro não dizia que o amor é fodido?
Então, e nessa linha de pensamento, eu posso dizer que o amor é aquilo que disse; não uma merda, mas sim o resto que vem depois de se livrar dela.
(e não, não há cá amores por estas bandas... talvez daí a metáfora tão... ahhh... merdosa...!)

AR disse...

Afinal, fico contente por perceber que, apesar da "metáfora tão merdosa" (podes crer...), manténs a lucidez e o sentido autocrítico que caracteriza as pessoas inteligentes.

E, igualmente satisfeito, por estares livre de amores fedorentos...

Bjs e saudades!

Me disse...

Imagino o teu alívio em saberes ao certo que não, não foi desta que pirei da cabeça (de vez).
Beijo com igual quantidade de saudades!

O Tarado disse...

Eu acho que descreveste mais é a paixão, porque o amor é de tal forma fudido que mesmo quando pensas que já o ultrapassaste, esbarras com um cheiro nem que seja de merda que te faz... digamos... vontade de comer uma sandes de coiratos.

Não sei se me faço entender :D

Lima disse...

O amor é como uma boa cagada:

sofres que nem um doido na impotência de a consumar, flutuas no éter quando largas tudo

...fazes figura de otário quando te borras nas calças.

Anónimo disse...

Sinceramente, estou-me cagando.

O Tarado disse...

Por acaso já cheirá anónimo :)

Gata2000 disse...

Mas, amiga, não gostamos todos de apanhar uma casa de banho limpinha para podermos aliviar o stress de estarmos...apertados ;)

Beijinhos

Me disse...

Tarado,
Ahhhh... 'tá beeeeem!!!
:P

Me disse...

Lima,
Perfeito!!!

Me disse...

Anónimo,
Alivia, homem. Alivia.
Deita cá para fora.
Vais ver que te sentes muito melhor.
Estamos contigo.

Me disse...

Gata,
Claro... claro que sim!
Mas isso seria num mundo ideal... Há alturas em que até um chaparro bem grande serve na perfeição para tais alívios...

(oh caredo para este post e para o rumo que os comentários podem levar... Já tive ideias melhores... caredo...)

O Tarado disse...

Com esta merda toda o que vais conseguir é atrair ainda mais tarados por merda, recomendados pelo sr. Google :)

Me disse...

Foda-se. Nem me lembrei disso!!!
:D

Anita disse...

Ahahahahahahahahahaha (agarrada à barriga, deitada no chão a rebolar a rir)
Não sei o que foi melhor, se o post e m si se os coments :)

Me disse...

Ai os meus belos comentadores! E vá lá, vá lá que tiveram aqui excelente oportunidade para "exagerar" na coisa e até que se portaram bem!
:)