14.7.10

Te quiero, mi culo!


imagem: Google (ahhh vão sa hoder, coño!)

Eu acho que Portugal devia atacar Espanha com bombas e coisas ruins assim. Acho que devíamos invadir aquela bosta de país e fazer reféns todos os homens, mulheres e crianças. Deviam ser obrigados a trabalhos forçados (tipo nós, quase), alimentados a pão e água uma vez por dia (como nós, quase) e deviam ser proibidos de falar naquela língua horrível e enrolada que até arrepia. Oh se arrepia! (*suspiro, suspiro, suspiro*)
Cambada de mouros mal disfarçados e mal-falantes que só servem para nos atormentar a vidinha com aqueles gritinhos histéricos enquanto batem pés e mãos e o raio que os bata mais ainda. Só servem para nos roubar o peixe do mar e Olivença do mapa. Só servem para comprar as nossas empresas e despedir as nossas pessoas com a desculpa ridícula de que eles é que percebem de gestão. Pffff! Se não fossemos nós, não haveriam empresas falidas para comparar, oh cabrones!!! E o pior, mas o pior mesmo, é que agora ganharam a mania de serem uns verdadeiros Hombres Latinos Sensíveis, armados aos cucos e roubando sorrisinhos derretidos a tudo quanto seja mulher Portuguesa. Não bastava fazerem-no com as Espanholas? Não? Não chegam? Há poucas, é? Deixem-nos em paz, coño!!!
Parem com essa merda de andarem a beijar as vossas namoradas como se não estivessem diante de milhões e milhões de pessoas, em directo! Devem pensar que por terem ganho a porra da daquela jarrinha que são uns heróis. Parem de declarar o vosso amor em directo num qualquer palco de Hollywood (pffff!) enquanto recebem uma estatuetazinha qualquer por melhor actor secundário. Cambada de exibicionistas! Parem de vir para cá de férias, armados em parvinhos-tolinhos, abraçados às vossas mujeres como se realmente estivessem a gostar de passar uns dias de praia com elas e enquanto lhes sussurram merdas sem jeito (de certo sobre uma qualquer merda que fizeram antes de sair de casa, tipo mijado no frigorífico) ao ouvido, fazendo-as sorrir como se se abassem de… ir! Aldrabones!!!! Nós, as Portuguesas, sabemos melhor que isso! Não acreditamos em vocês por nada neste mundo! Nós conseguimos ver logo quando um gajo se está a armar em bueno para ter o bueno!
Deixem-nos em paz!
Não vos queremos! Ala! Adiós!! Hasta!!!
Já temos os nossos próprios Machos Latinos! E estes já nos dão problemas que cheguem quanto mais agora ainda termos que aturar palavrinhas doces e beijos apaixonados e merdas sem jeito afins! Peguem nos vossos “te quiero mucho, mi amor”, nos vossos olhos melosos e nas vossas bocas desbocadas e pisguem-se mas é para a América do Sul onde há mais gente que vos entenda! Nós não vos entendemos! Nem queremos entender! No entendiemos, tchicos… pongan se a milas de nosotras que mujer portuguesa no guesta de mariquicis asi!
E levem a porra do jarro de flores convosco!!!
Foda-se!

12 comentários:

K disse...

Jura? Tu gostas dessa merda dessa língua enrolada e histérica?! Joder!!!!

K disse...

(quanto à cena do beijo em directo tenho opinião dicotómica...e pendo mais para a opinião negativa...)

Anónimo disse...

Caraças, pá, este texto está cheio de errros ortográficos e incongruências.

Os espanholitos chatearam-te mesmo, pá!

chOURIÇO

Me disse...

K,
Digamos que há certos palavreados que ficam muito melhores em Espanhuel... é como tudo. Gostos são gostos!

Em relação ao beijo, minha descrente, qual opinião negativa?!
O gajo, acabadinho de ganhar o mundial e perante namorada, deixou-se ir pelo sentimento e quis fazer o que fez. Via-se na cara dele, porra. Ela perguntou a quem ele queria agradecer ter chegado ali, se tinha palavras para alguém. Ele agradeceu à família, ao irmão e... espantem-se, a ela. Sua namorada e noiva e depois beijou-a, cagando-se no resto.
Negativa a tua opinião? Em relação ao quê?!?!!?
Caredo!

Me disse...

chOURIÇO,
E?

NG disse...

Que problema têm os erros ortográficos? Nenhum! O que conta é que se percebe o que la mujer quiere transmitir! E isso se entiende mui bien!!!!
Oh melher espanha o que tem bom é só o diego Ventura que nem sequer é deles, é nosso, bem portuguesinho que ele é! De resto nem a merda das tapas se aproveita!
O meu espanhol aqui em casa então só sabe é mandar peidos e cagar os boxers todos dias, fonix, e as calças dos fatos que nunca são lavadas deitam um cheiro a merda que na se pode quando as passo a ferro! Só por isto posso mt bem dizer que espanhóis é só merda hahehahehahehahehahe!!!!!
E o outro olha espatou uma beijaça na namorada, porque tá apaixonado e feliz por ter ganho a merda do mundial, gande coisa, ganhar uma taça que nem pra pôr flores eu a queria lol! Foi do entusiasmo!
E mais, tou aqui agora a lembrar-me que por acaso até me pagam um ordenado fixarolas, os espanhóis, mas antes ficam-me com 8% dele, toma e vai escar, deve ser pa dar aos jogadores de futebol que depois andam a lamber taças e gajas em frente das televisões pa se exibirem!

Lourenço disse...

Eu sou macho latino! E em directo, abomino essa cena dos beijos. Comigo era logo uns amassos!

Me disse...

NG,
Foda-se, pá. Há coisas que não precisamos de saber, né?
Obrigadinha por essas visões tão interessantes (só te ficam com 8% do ordenado????????? só?!?!?!?!?!)

Em relação ao resto, lamento mas não concordo!
'Tou-me a cagar que lá o guarda-redes tenha ganho a taça, ou que o Javier Bardem tenha casado com Penelope. Prá minha vida!
Ambos tiveram actos dignos de nota, seja ou não coincidência serem Espanhóis.
Abriram a boca e falaram, sem medos, sem pudores.
Há-de haver quem mais o faça, mas que nós, Portugueses, não somos dados a este tipo de exibição, não somos. Aí, os gajos levam a taça (outra vez!).
Foda-se, pá. Até bêbados e a atirarem-se a uma gaja no meio de disconaite têm logo outra piada, outro encanto.
Nesse campo, o de mostrarem e dizerem e não se esconderem, são diferentes de nós e a diferença que existe é uma que, até hoje, sempre gostei. E conheço exemplos suficientes para saber que este traço lá existe mais do que cá.
Temos pena!

Me disse...

Olá, Lourenço!
Apalpavas-lhe as mamas e pronto? É isso?
:P

g2 disse...

Olé...

:)

K disse...

Pronto, passou-se! Completamente! Aliás, dá para ver pelo texto que escreveste, que embora seja muito válido, parte do pressuposto das tuas palas que te impedem de perceber o que o pessoal quer dizer!
Ó amor, eu não tenho nada contra demonstrações públicas, caredo! Contudo penso que há espaço para tudo e que tal não se deve imiscuir num contexto profissional. Get it? Não é o contexto público, é o contexto profissional. Embora perceba perfeitamente que ele tivesse tão feliz que fosse exactamente isso que tivesse vontade.
Tu ocasionalmente és tão casmurra que dói!
Mas leva lá a taça que não me apetece discutir contigo. Sim, eu penso aquilo tudo que escreveste acima. Vá, enche-te de razão. Ui!
Foda-se, teimosa dum raio palenta!

Me disse...

Que se foda o contexto profissional.
Se te enviassem flores ou um presente ou te fizessem uma surpresa no local de trabalho, ficavas que nem podias de contente.

Que se foda o contexto profissional.
Prejudicamos o pessoal o suficiente devido ao trabalho. O trabalho entre no pessoal na maior. O contrário já não???

Que se foda, foda-se!!

:)

Temos pena!