9.10.07

Desconvocada a greve... pode blogar-se qualquer coisita.

imagem: google
Estou chateada. Apetece-me desancar. GREVE DESCONVOCADA ATÉ VER. Pronto (nunca gostei de sindicatos chatos…). Tema de hoje: Gajos e Gajas, ou seja, Pessoas no Geral. Ahh pois é. Tema recorrente e bastante aprofundado aqui neste espaço cibernético, mas que, mesmo assim, vale sempre a pena voltar a remoer… ou não fosse também eu Gaja… remoer faz parte do nosso código genético logo a seguir à parte de como bem fingir orgasmos. Situação 1: Piropos (não que eu tenha sido alvo de algum nos últimos tempos, o que me deixa preocupada, mas não ao ponto de necessitar de referir isso aqui até porque ninguém me lê e muito menos sabe quem eu sou. HA!) Exemplo: Numa qualquer rua movimentada de seja onde for. Diz o Gajo: Oh Boa! Papava-te toda agora e aqui mesmo em cima da sarjeta! (se não tivermos em conta a assinalável poesia deste tipo de afirmação, porque essa distrai-nos, podemos até ver que a perspectiva de se ser papada em cima de uma sarjeta talvez seja o sonho de Qualquer Gaja – sub-tipo 3.2 na classificação de Gajedo). Responde a Gaja (tem de ser das que não têm este tipo de sonho, claro): Vai-te-cagar-oh-porco-nojento-da-merda-impotente-da-piroca-deves-pensar-que-estás-a-falar-com-a-tua-mãe-oh-pila-mole! E pronto. Problema resolvido. Ou isso ou então, se for uma Gaja Séria (sub-tipo 4.9), faz de conta que não ouviu e o Gajo fica a rir-se de a Gaja não ter respondido porque é isso que se espera de uma Gaja Séria. Não que ele a considere Séria, não. Ele apenas sabe que a “sociedade” não admite que uma Gaja Séria se saia com meia dúzia de palavrões para insultar o parvalhão que acabou de lhe fazer uma proposta sexual em cima da sarjeta. Claro. Pessoalmente, tenho dias. Tanto faço que não ouço porque há coisas que mais vale nem ouvir, mas, às vezes, quando me apetece (quando a Gaja Séria fica em casa) também vou respondendo com uns “’Migo, se é esse tipo de convite que faz à sua Mulher/Namorada, não pense que todas as mulheres/namoradas são assim desse género”… qualquer coisa assim que dê para ofender logo mais do que uma pessoa ao mesmo tempo (neste caso, a mulher/namorada do Gajo e o próprio Gajo por andar ou estar casado com uma Gaja Pouco Séria (sub-tipo 7.1). Quando possível, tento também incluir referências a Mães (sub-tipo 10.3). Muito mais eficaz. Complexados de Édipo do caraças). De qualquer das formas, esse Gajo vai-se lembrar da Gaja Boa (sub-tipo 6.4) que lhe dirigiu uma boca cheia de impropérios, deixando-o envergonhado ao pé dos amigos pedreiros e trolhas, e nunca mais lhe vai dizer seja o que for. Objectivo atingido. Peço desculpa pelo exemplo, mas foi o que se pode arranjar assim em cima da hora. Situação 2: Descalçar uma Bota das de Biqueira de Aço. Diz a Gaja: E se levantasses esse cu mole do sofá para me vires ajudar com as limpezas? Responde o Gajo (se soubesse como responder como deve ser): Oh minha (mostra posse, logo carinho e devoção) linda (adjectivo dos bons… beleza e tal… sempre bom), então o que se passa? (pergunta que mostra preocupação, logo carinho e afecto). Estás bem? (idem). Eu ouvi o que disseste (assinalar facto de audição estar em perfeitas condições) e compreendo o que dizes (capacidade de compreensão também) e penso estar agora em condições de te responder (mostra que a coisa não passa em branco, que não a vai ignorar), se me quiseres ouvir, claro (mostra vontade de fazer tudo certinho, sem contrariar a Menina Gaja – sub-tipo 9.4). Sinto-me muito afectado (sentir e afectado… mostra que o Gajo não só sente como consegue dar uma nome ao que sente… é só marcar pontos) quando decides (mostra que se vê a Menina Gaja como pessoa pensante e com capacidade de decisão, ao mesmo tempo que demonstra algum afastamento em termos de “culpabilidade” na origem do problema… boa estratégia) que deves (ui!) dizer-me algo que dê a entender (UI!) que eu nada faço aqui na nossa casa (nossa… mostra que o Gajo sabe perfeitamente que a casa – por exemplo – é dos dois… reconhecer o "óbvio"… as Meninas Gajas gostam disso…). Deves ter as tuas razões (acaba de lhe dar razão) por isso, vou fazer um esforço para que não mais sintas necessidade de me dizeres essas coisas (num brilhante volte-face, assume a culpa… deixando a Menina Gaja baralhada mas feliz por ter ouvido as palavras “esforço”, “sintas” e “necessidade” tudo na mesma frase).
Responde a Gaja: Ohhh. 'Tá bem, amor. Desculpa. (HA!!!) E pronto, problema resolvido.
Com os Gajos, é preciso ter uma abordagem mais directa para eles compreenderem exactamente o que se está a dizer. Com as Gajas, é precisamente o contrário… quanto mais floreado, melhor. Caraças! Não admira que depois digam que Gajos e Gajas vêm de planetas diferentes!
Agora, digam-me lá, meus senhores e minhas senhoras, se esta coisa de andarmos cá todos ao de cimo da terra ao mesmo tempo, enfiados nas casa uns dos outros, a partilhar locais de emprego, trabalho, estradas, relações, fluidos sexuais e tal, a fazer filhos, a desfazer amizades, a tomar cafés e outras coisas mais, não seria muito mais fácil se pura e simplesmente disséssemos exactamente o que queremos, exactamente o que precisamos, exactamente o que necessitamos, exactamente o que esperamos da outra pessoa e exactamente o que ela pode querer/esperar/precisar/necessitar de nós? Porra. A cena do “deixa andar que ele/ela há-de perceber” pura e simplesmente não devia figurar na lista de coisas a fazer quando é necessário resolver um qualquer problema/situação. É como pedir desculpa e dizer amo-te (por exemplo e agora num tom mais sério… Brrr!). Há momentos certos para tudo. Se se deixar passar esse momento… nada feito. E isto aplica-se a tudo. Tudo mesmo. E tenho pena que hajam por aí pessoas que vivem num absoluto tormento, constantemente zangadas com tudo e todos menos com quem realmente merece, por tanto tempo pura e simplesmente porque não conseguem, no momento certo e quando é preciso, dizer exactamente o que precisam, querem, esperam, seja o que for. Tenho pena que essas pessoas existam, não tenho é pena nenhuma delas. A tal cena do “deitas-te na cama que fizeste…”, “colhes o que plantaste”… essas cenas todas. Depois admiram-se. Oh pá. E pronto. Era só isso. PS: Parabéns ao querido (para mim, pelo menos) Outra Merda Qualquer. Fez agora 1 ano de vida. Vamos ver o que o futuro lhe reserva. Vamos ver.

12 comentários:

O inconformado disse...

É. Piropos e indirectas mal resolvidas são dois dos maiores problemas desta, e de outra, Humanidade. Nada mais bonito que um "Dava-te uma tão grande que até ficavas com alcatifa nos dentes!", seguido de uma conversa indirecta onde duas pessoas adultas sabem muito bem o que querem do outro mas simplesmente não verbalizam porque socialmente não é assim que se faz. Brutos e burros tá o mundo cheio. Assino por baixo, camarada!

Me disse...

Pois. Acho que foi mais ou menos isso que eu disse... acho que foi. Pois. Qualquer coisa assim do género. Sim. Eventualmente. Quem sabe? Eu já me calei!

Anónimo disse...

pensei que hoje em dia ja n se usasse muito a alcatifa.....
ou está in outra vez?!

O inconformado disse...

Ai se está! E não há coisa má-linda que ver alcatifa verde enfiada nos dentes depois de um orgásmio.

Anónimo disse...

eu não sou o anónimo anterior :)
alcatifa nos dentes... lol xiça! é tipo sadomasoquismo, não? ou será antes violência doméstica? ou será um dentista doido? bem... vou pensar no caso.
Beijocas
Gabi ;)

Me disse...

Eu, pessoalmente, tb não sei o que será.... Só sei é que alcatifa verde há anos que não se usa... muito non-fashion. Por isso, também não se pode confiar muito no que o Inconformado diz se a última vez que levou ou fez levar com alcatifa nos dentes esta ainda era verde... se é que me entendem... Mas, sim, Gabi (que bom que estás de volta!!) pensa nisso que eu vou fazer o mesmo. Ahh... já agora, palitos? Alguém tem um??? ;)

O inconformado disse...

Para que os "me" e"anónimos" saibam, a alcatifa verde tem muita saida junto da comunidade daltónica na qual me insiro. E a minha agenda íntima tem andado muito ocupada e tal e essas coisas assim, de maneiras que acho uma pouca vergonha duvidar do bom gosto dos outros. Pressinto um tom de inveja na forma como se fala aqui. É como se quisessem e não conseguissem. Aaaah como eu sou superior a estas coisas! Aaah como eu sou grande e gosto de coisas requintadas! Aaaah, vou forrar o tablier do meu carro com relva artificial, sinónimo de status lá da terra de onde venho!

Me disse...

Ohhhh!! Na minha terra tb. Relva e o cd pendurado do espelho retro-visor! Um MUST!!!
Mas n te aflijas. Nós prometemos (ok, pronto, eu prometo) não deixar aqui (ou em mais lado nenhum) directas indirectamente dirigidas à tua pessoa ou ao que com a tua pessoa fazes ou não. ok?
:) Ainda bem que nos entendemos.
PS: Tenho alcatifas prá troca. Alguém quer?

Anónimo disse...

oh inconformado... vergonha tinha eu se tivesse alcatifa verde (azul) nos dentes. imagina só, verde nos dentes e um grande sorriso amarelo :) lindo!!
não duvido que gostes de coisas requintadas e que és grande e coiso e tal. fiquei foi curiosa por a tua agenda ter muita saída. és roubado frequentemente?
Me, trocar alcatifas não, mas pode ser carpetes? é mais fácil...;)
beijocas :)

Anónimo disse...

gabi ehehehehe

O inconformado disse...

Eu acho e penso que existe uma anónima qualquer de nome Gabi que não reconhece o valor histórico e patrimonial de uma bela alcatifa verde. O contexto, a magnitude e amplitude que são projectadas no bom nome de alguém que ostenta este tipo de decoração e que utiliza para dar umas valentes e bem dadas em tom de prescrição médica. Ora, sra. anónima viva a vida, alargue os horizontes e depois use fio dental (os do Lidl são os melhores para tirar alcatifa dos dentes. Todas as moças que eu já assastefazi ficaram assastisfeitas com o dito fio). Tenho dito!

Me disse...

Ai, ai, ai! Querem ver que tenho de meter aqui umas regras de conduta pró pessoal comentar?!
Bem, entre egos masculinos ofendidos e carpetes voadoras, não sei onde isto vai parar!!! É provável que no meio dos dentes de alguém!!! hehahehaheha!! Por falar em dentes, alguém tem dado umas trincas nalguma coisa ultimamente? Sem ser alcatifa e carpetes????
;)