25.2.07

Sim? Não. Não? Sim.

imagem (que não podia ser melhor!): www.google.com Esta coisa de homens e mulheres pelos vistos é o que rende… até tive direito a um comentário de alguém desconhecido a tentar refilar comigo por causa do ultimo post! Não sei quem foi (comentários anónimos… praga da blogosfera), mas agradeço o tempo dedicado ao meu humilde blog! Só por causa das merdas, vou acrescentar mais uns pontos porque acho que com um pouco mais de esforço, consigo ser ainda mais corrosiva e caustica e mazinha. Bolas. Eu ando a ter-me em pouca conta! Ok. A questão do Sim/Não (ver comentário de post anterior, please). Quando é que uma coisa quer dizer a outra? Ou quando é que a outra coisa quer dizer a primeira? Bem, como boa gaja que sou (gaja boa tenho dias…), tenho algumas teorias… tanto para elas, como para eles. Sim, porque um não pode querer dizer variadíssimas coisas dependendo de quem o sussurra/diz/grita/berra. Vejamos um exemplo (com assistente de tradução e tudo): Ele: Não queres ajuda com o jantar? (Pergunta feita na negativa, com o Não logo à partida, induzindo a respondente a duas possíveis respostas: Não, deixa estar ou Por acaso até quero. Neste ultimo caso, acrescenta-se o “por acaso” como forma de ripostar a um “não” à partida garantido pela forma de colocação da pergunta, o que, por sua vez, pode levar a discussões. Hmmm… talvez estas explicações sejam demasiado elaboradas, especialmente tendo em conta o nível de alguns dos comentários que para aqui têm colocado… Vou tentar outra vez.) Ele: Não queres ajuda com o jantar? (querendo isto dizer na realidade: eh pá, estou tão bem aqui no sofá/cama/whatever que não me apetecia nada ir cortar umas cebolas e sujar os dedos. Diz que não! Diz que não!) Ela: Oh, amor da minha vida, presente dos céus com que fui abençoada nesta vida terrena vazia e sem sentido não fosse pela tua presença, deixa-te estar. Estás tão bem aí no sofá/cama/whatever. Eu corto as cebolas sozinha. (querendo isto dizer: meu asno insensível deves pensar que isto é só chegar e comer e que aqui a mula tem de estar sempre disponível para cozinhar os bifinhos enquanto o Sr. da casa descansa de um longo dia de fazer nenhum. Nem te quero ver à frente! Muito menos quando puser aquele picante nos bifes que te fazem mal às hemorróidas). Ok. Talvez tenha exagerado outra vez. Mais uma tentativa. Ele: Queres ajuda com o jantar? (pergunta feita na forma correcta...) Ela: Sim/Não/Depende/Ainda não/Mais tarde/Talvez/Não sei. (resposta a condizer) Assim está melhor. Estava a ver que não acertava!
Agora mais a sério. Falando por mim, claro está, que não espero que me adivinhem os pensamentos, a não ser que os mesmos me estejam escarrapachados na cara e em tudo o resto, continuo a dizer que a melhor forma de conseguirmos uma resposta é perguntando. Depois da pergunta feita (o que não ofende), a resposta é o que é, devendo o respondente tomar total responsabilidade pela mesma. É claro que muitas vezes já disse “sim” quando queria mesmo dizer “não”. Isto de agradar aos outros tem o que se lhe diga. E é mais do que óbvio que também já ouvi muitos “nãos” que se via mesmo serem “sins” (o plural de sim é assim, não é? Não vá eu levar aqui com comentários sobre o português do blog…). Concluindo: o mundo do sim/não é uma selva e é cada homem ou mulher por si. Desculpem lá não poder ajudar, mas é assim mesmo. Cada um por si. Eu cá vou vivendo tentando ser o mais honesta possível, dizendo sim quando é sim e não quando é não. Isso e confiar nos outros que me conhecem para saberem aceitar isso ou para perguntarem quando têm dúvidas. Gosto tanto quando alguém me faz uma pergunta sem querer resposta. Gosto tanto, tanto, tanto. Mas isso fica para outro post. Sim?

10 comentários:

tazz1971 disse...

ena pá o que para aqui vai… realmente um gajo não se pode ausentar uns dias e isto fica uma rebaldaria que só visto… oh minhas amigas e meus desconhecidos… vamos lá por ordem nisto
primeiros
me… tu realmente não tens emenda rapariga… ora então há um comentador homónimo que se dá ao trabalho de cuscar o teu blog e comentá-lo e tu bora lá desancar o gajo ?
tcchhh
isso não se faz
tudo bem que o comentador não foi lá muito feliz com a cena do xadrez… poderia ter usado outros exemplos tais como a moda, a cozinha, a pintura, a literatura, a alta ourivesaria, o cinema, a escultura, e etrecétera e etrecétara (eu sei q não é assim q se escreve, mas apeteceu-me), mas daí a dar-lhe logo na tola ?
temos que acarinhar os nossos leitores…
claro que a ti bi (não… isto não tem nada que ver com qualquer orientação/comportamento/opção/conotação sexual… é apenas o diminutivo de gabi) aproveitou o facto para, também ela, dar na tola aos gajos…
mas as meninas não percebem que esta história da guerra dos sexos é uma pura perda de tempo ? e que nós, pobres gajos, sobre os quais está cientificamente provado não dispormos de ligações fortes e abundantes entre os lados direito e esquerdo do cérebro, temos mais que fazer do que tentar explicar os vossos humores devido a questões hormonais/deficiências biológicas/ fracas ligações entre os hemisférios cerebrais ?
temos mais que fazer bolas… e além disso é uma discussão estéril porque ganha, à partida, por nós pobres coitados com ligações insuficientes…minhas caras, merecido ou não, é-nos reconhecida a capacidade de protecção de que tanto as meninas carecem/reclamam… tudo o resto são concessões…
cara me… concordo contigo… quem quer saber pergunta, porque perguntar não ofende… e quem não quiser responder que não o faça… tão simples como isso
porque, de facto, nada pior que um não que soa a sim e um sim que soa a não…
gajas e gajos à parte; ligações mais fortes ou nem por isso; jogos de xadrez a um canto… o que interessa é que a malta se dê bem
lá na pukulandia temos um ditado: mais vale duas na mão do que uma a voar…. apenas e só porque não temos asas…
mas o melhor são mesmo os cogumelos do marabuto… hã ???

ps: gostaram deste grand finale ? tem tudo a ver não tem ? gosto das coisas que fazem sentido
outro ps: repararam que tive um primeiros mas não tive um segundos... foi só mesmo para baralhar
ainda mais um ps: me... prometes que da próxima vez que me vires não me agrides ?
só mais ps um e é o ultimo mesmo: tia bi... obrigado por me teres mostrado que existe roupa comestível...

Me disse...

ahhh pois é... quem te manda abandonar as gajas aqui sozinhas? When the cat's away, the mice will play! :)
Capacidade de protecção? Isso tem muito que se lhe diga. Muito mesmo. Especialmente quando os gajos se armam em modernos e se recusam a esse tipo de rotulagem unicamente com base no genero a que pertencem. Imaginem se as mulheres fossem a fazer o mesmo! Seria uma desgraça!
E sim, também concordo contigo que esta pseudo-guerra-dos-sexos-fortes-e-fracos-querem-é-todos-ir-prá-cama-com-todos (ou quase todos) é um perda de tempo. Concordo. O tempo e esforço que despendi a fazer ver ao ilustre comentador anónimo que ele não tem razão nenhuma apenas fez com que o pobre coitado se afoitasse para nunca mais voltar. Talvez eu tenha a sorte de ter aqui alguém que me argumente com coisas do género moda, cozinha, pintura, literatura, alta ourivesaria, cinema e escultura, por exemplo. Aí sim já eu podia responder que é mais do que óbvio que os homens se têm destacado nessas andanças. AS MULHERES ESTAVAM EM CASA A LIMPAR-LHES O CHÃO, O NARIZ AOS FILHOS E A FAZER-LHES O JANTAR ENQUANTO ESPERAVAM QUE A MÁQUINA DE LEVAR ACABASSE A CARGA! Bolas. Não há tempo para tudo. Mas aguardem-nos. Esperem. Pode não ser na minha geração (ainda que já se dêem uns toquens na coisa), mas acredito piamente que no tempo dos meus filhos (apesar de não os ter), as coisas vão ser diferentes. Ahh pois é. Ainda na sexta, tive que ouvir o seguinte comentário antes de um jogo de snooker lá no K: gostava tanto de ver o A perder com uma gaja!
resposta minha dada com o olhar nº 98: Gaja? Gaja? Isso era escusado. Talvez seja melhor saires da sala para não te desiludires com o facto de eu ser gaja e, ainda por cima, poder vir a perder um jogo de snooker.
Não gostou. Parvalhoso. Mas isto levava-nos por caminhos nunca dantes caminhados. E agora, a esta hora, não me apetece. Mas pressinto que me vá apetecer um dia destes.
:)
benvindo de volta, puku.
Tráz cogumelos prá próxima. :)

puku disse...

opá... ando a dar muito nos fungos... até comentei com o outro nick... tenho que parar com isto sob pena de alucinar de vez
oh minha amiga... as mulheres dos estilistas, chefes, pintores, escritores, ourives, cineastas e escultores não têm tempo para limpar o chão nem o nariz aos filhos nem fazer o jantar nem esperar que a máquina acabe de lavar a roupa
o tempo, minha amiga, é gasto a gastar tempo (adoro redundâncias) e a contribuir para o desenvolvimento económico do país consumindo... tudo e todos (sim... leste bem... todos quantos lhes interessam)
são, provavelmente, as mulheres de todos quantos se destacam nas áreas em que, teoricamente, as mulheres mais se deviam destacar que as 'mal-afamam'... porque com tantas e tão boas ligações era escusado tanta subserviência, tanta 'dependência', tanta futilidade
eu compreendo... palavra que sim... apenas não compreendo que se tente justificar o que não é necessário... a justificação é uma atitude muito negativa
é que no fundo no fundo somos todos 'iguaizinhos' amiga... todos sentimos arrepios na espinha, todos temos medo, todos sonhamos, todos queremos sorrir, todos desejamos que isto nos doa o menos possível...
machos dominantes e meninas frágeis à parte... ;)

Me disse...

ora bolas.
e o que é que se responde a isto, huh?
meninas frágeis. pois. O que temos medo de ser. Machos dominantes? O que vocês também têm medo de ser. Todos passamos a vida a tentar ser menos ou mais do que aquilo que realmente somos. chega sempre a altura em que a coisa dá pró torto e prontes, lá vêm as justificações.
Tens razão, puku. No meio de tanto cogumelo mágico e cerimónia de entrega de prémios bem merecidos, tens razão.
Vou só ver se máquina já acabou de lavar para começar o jantar... ;)

puku disse...

ops... esqueci-me de te dizer
também ganhaste um pukuoscar... a sério...
ganhaste o pukuoscar estou-muito-contente-por-te-ter-como-amiga-porque-és-uma-pessoa-absolutamente-encantadora
parabéns...mereceste-o
claro que para ganhares 3 óscares, como eu, tens muito que dar ao chinelo... mas se te aplicares, muito mas mesmo muito, pode ser que o consigas..
;)
olha lá... essa cena do cozinhar não é verdade pois não ? tu não sabes cozinhar... ou sabes ?

Me disse...

Gostaria de agradecer à academia pukulandesa por este fantástico prémio! Sniff! Sniff! Gostaria, sniff, também de agradecer a todos os meus familiares, em especial à minha mãe, e a todos os meus amigos e amigas, sem os quais, nada disto, sniffff, seria possível.
Estão todos convidados sniff!! para virem cá para comerem o meu fantástico e famoso bacalhau com massa, broa e bacon. Para sobremesa, a minha igualmente famosa tarte de maçã!! Também aceito pedidos!!Ai!! Muito obrigada por este prémio de reconhecimento do trabalho de uma vida.
Tenho de ir apanhar a roupa e ver se o chão está está seco para poder ir preparar as coisas pró jantar.
Obrigada a todos!!! SNIFFFFFFFF!!!!!

puku disse...

ohhhh
mas tu tinhas que pôr cebola no fantástico e famoso bacalhau com massa, broa e bacon ? ou continuas constipada ?
e a tarte de maçã não podia ser de manga ?
hummppfff ggggrrrr e mais coisas das quais não me recordo e que provavelmente não ficariam aqui bem
vou ali dar um autógrafo e já venho

Me disse...

olha... já nem eu me lembro do que ia responder... tu consegues fazer com que cada frase seja uma espécie de choquezinho (choco... tb gosto... frito...) ao cérebro... espera. deixa-me recompor. cebola? nop... cogumelos, migo. eu meto cogumelos em tudo (por acaso até leva... cogumelos e espinafres... é tão bom! e cebola... sim, cebola.)
mas por falar em mangas, já reparaste em como o tempo anda bom? Sol. Nuvens nickles. Sol. Fantástico! Atchiiim!!
(isto foi só para baralhar... não estou constipada, mas podia estar! podia estar!)
Bem, vou só ali falar como meu agente (tem a mania que é Mars Bar) para ver onde é a próxima actuação...
Conlissenssa.

puku disse...

eu gosto mais de nuts... mars não gosto mto
também gosto de cogumelos... psychedelic mushrooms ;)
um dia quando for ao marabuto trago-te um fungo desses... boa ?

Me disse...

estás à vontade. só não me peças é para os cozinhar...